PUBLICIDADE

O que se sabe sobre o submarino misterioso encontrado no Pará

Caso está sendo investigado pela Polícia Federal; a suspeita é de que a embarcação seja utilizada para tráfico de drogas

26 fev 2024 - 09h45
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Um submarino sem tripulação foi encontrado por pescadores em São Caetano de Odivelas, no nordeste do Pará, e apreendido pelo Grupamento Fluvial de Segurança. Investigadores suspeitam que o objeto possa estar relacionado ao tráfico de drogas.
Submarino foi encontrado por pescadores no Pará
Submarino foi encontrado por pescadores no Pará
Foto: Divulgação / PF

Um submarino sem tripulação foi encontrado por pescadores em uma praia de São Caetano de Odivelas, no nordeste do Pará, na quarta-feira (21).

A embarcação estava encostada em árvores e foi apreendida pelo Grupamento Fluvial de Segurança (Gflu), composto por Polícia Civil e Militar e Corpo de Bombeiros Militar.

Ainda não há informações sobre a origem do submarino ou para qual fim era usado. Na quinta-feira (22), a Polícia Federal (PF) instaurou inquérito para apurar.

A perícia deve analisar se o item pode ter sido fabricado na região ou se foi levado para a área. O peso, tamanho e capacidade também serão analisados.

O que acontece com as drogas depois que deixam seu corpo? O que acontece com as drogas depois que deixam seu corpo?

Suspeitas

Existe a suspeita de que a embarcação poderia ser usada para o tráfico de drogas. Em 2015, um submarino também foi encontrado na região nordeste paraense, na cidade de Vigia.

Na época, a investigação da polícia apontou que era usado para venda internacional de entorpecentes.

A Marinha também esteve na área onde o submarino foi encontrado. A embarcação estava na água quando as equipes chegaram ao local, pois a maré já havia subido. Segundo informações do G1, A investigação sobre o caso está em andamento.

@ig.xplora Submarino encontrado no Pará #curiosidades #descoberta #fatoscuriosos #submarino ♬ Solitude - Felsmann + Tiley Reinterpretation - M83 & Felsmann + Tiley
Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade