PUBLICIDADE

Batizada de Voldemort, esta formiga vive nas profundezas da Austrália

Escavando o solo em uma região árida da Austrália, biólogos descobrem uma nova espécie de formiga, toda branca, que recebeu o nome científico de L. voldemort

15 abr 2024 - 17h03
(atualizado às 20h21)
Compartilhar
Exibir comentários

Escondida nas profundezas do solo da Austrália, uma nova espécie de formiga, extremamente branca e fantasmagórica, é nomeada em homenagem ao bruxo das trevas Lord Voldemort, da saga Harry Potter. A criatura recebe oficialmente o nome de Leptanilla voldemort.

Foto: Mark K. L. Wong, Jane M. McRae/CC BY / Canaltech

A formiga L. voldemort foi encontrada, pela primeira vez, por pesquisadores da Universidade da Austrália Ocidental numa região bastante seca no noroeste do país, conhecida como Pilbara. Diferente das outras formigas, esta espécie vive exclusivamente nos subsolos, há uma profundidade de 25 metros da superfície.

Conforme revela o estudo publicado na revista científica ZooKeys, apenas dois exemplares da formiga Voldemort foram encontrados, até o momento, na Austrália. Apesar disso, os autores concluíram que se trata de uma nova espécie do gênero Leptanilla.

Formiga Voldemort

As formigas operárias desta espécie medem de 1 a 2 milímetros, algo próximo ao tamanho de um grão de areia. Com essas proporções, os cientistas suspeitam que elas se movimentam facilmente pelo subsolo, aproveitando-se de caminhos já abertos. 

Recém-descoberta, a formiga Voldemort vive escondida nas profundezas da Austrália (Imagem: Mark K. L. Wong, Jane M. McRae/CC BY)
Recém-descoberta, a formiga Voldemort vive escondida nas profundezas da Austrália (Imagem: Mark K. L. Wong, Jane M. McRae/CC BY)
Foto: Canaltech

Olhando diretamente para uma formiga Voldemort, o observador vai enxergar um corpo pálido e esbelto, bem branco, com pernas finas. Já as mandíbulas são longas e bastante afiadas.

Caçadora de "grandes" insetos 

A espécie "Leptanilla voldemort é, muito provavelmente, predadora, uma temível caçadora das sombras", afirma Mark Wong, um dos autores do estudo, em nota. Esta hipótese é baseada no que se sabe sobre as outras formigas deste gênero.

"As minúsculas operárias [do gênero Leptanilla] usam suas mandíbulas afiadas e ferrões poderosos para imobilizar centopeias que vivem no solo, muito maiores do que elas", acrescenta o cientista Wong.

Embora os autores ainda não saibam a exata dieta desta formiga, a suspeita é que elas se alimentam de outros invertebrados subterrâneos, coletados durante a mesma escavação, como centopeias e besouros.

Formigas subterrâneas

Na Austrália, a L. voldemort é a segunda espécie do gênero já descoberta. A primeira, Leptanilla swani, foi descrita em 1931, quando biólogos encontraram uma pequena colônia. Desde então, elas nunca mais foram vistas e pouco se sabe sobre os seus comportamentos.

Fonte: ZooKeys e Universidade da Austrália Ocidental  

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade