5 dicas para cuidar dos animais de estimação nas ondas de calor

Veterinária explica como proteger a saúde dos pets durante as altas temperaturas

18 mar 2024 - 15h30
(atualizado às 19h09)

À medida que o fim do verão se aproxima, uma onda de calor intensa varre o país, afetando não apenas os humanos, mas também os nossos queridos animais de estimação. Cães e gatos, especialmente aqueles com pelagem densa, estão vulneráveis ao estresse térmico quando expostos a longos períodos de altas temperaturas. Por isso, é crucial que os tutores estejam atentos à hidratação de seus animais de estimação e ajustem os horários dos passeios para evitar o calor excessivo. 

O calor extremo pode colocar a saúde de cães e gatos em risco
O calor extremo pode colocar a saúde de cães e gatos em risco
Foto: Ellina Balioz | Shutterstock / Portal EdiCase

Por isso, Carla Maion, veterinária nutróloga de cães e gatos do Veros Hospital Veterinário, traz alguns alertas e sugestões para uma alimentação mais adequada para os dias mais quentes. Veja abaixo! 

Publicidade

1. Riscos do calor extremo aos pets

O calor acentuado dos últimos dias pode representar uma séria ameaça à saúde dos pets, aumentando o risco de hipertermia, desidratação e queimaduras nos coxins das patas devido ao contato com superfícies quentes.

Adicionalmente, os animais estão mais suscetíveis a internação, fenômeno de aquecimento anormal do corpo e dificuldade de trocar calor, o que pode resultar em danos nos órgãos e até mesmo à morte. Animais filhotes, idosos, obesos e doentes crônicos estão mais suscetíveis a perigos.

2. Sintomas de desconforto causados pelo calor 

Sinais de desconforto em cães e gatos frente ao calor incluem ofegar excessivamente, salivar mais que o normal, respiração rápida e superficial, fraqueza, letargia, vômitos, diarreia e, em casos mais graves, convulsões e desmaios. É crucial que os tutores estejam atentos a qualquer comportamento incomum e proporcionem imediatamente um ambiente fresco e sombra para o animal, ar-condicionado e ventiladores podem auxiliar.

3. Cuidados para preservar a saúde dos animais

Para proteger os animais de estimação do calor, é imprescindível garantir acesso constante a água fresca e sombra adequada, evitar exercícios intensos durante os períodos mais quentes do dia, não os deixar trancados em carros quentes e assegurar que os ambientes internos estejam bem ventilados e refrigerados, sempre que possível. Além disso, o uso de protetor solar específico para pets e a adaptação da dieta com alimentos mais frescos e hidratantes podem auxiliar na manutenção da saúde durante as ondas de calor.

Publicidade
O cuidado com a alimentação do animal deve ser redobrado no calor
Foto: Pixel-Shot | Shutterstock / Portal EdiCase

4. Como tornar os alimentos mais atrativos

As altas temperaturas podem diminuir o apetite dos pets. Para tornar os alimentos mais atrativos, os tutores podem oferecer refeições leves e frescas, como alimentos úmidos ou congelados, e até mesmo acrescentar pedaços de frutas ou vegetais seguros para consumo animal, como melancia, cenoura e pepino.

5. Alimentos refrescantes e seguros para os pets

Snacks refrescantes seguros para cachorros e gatos incluem cubos de gelo (para cães), sorvete caseiro sem açúcar e iogurte natural congelado. Frutas como melancia, morangos e maçãs (sem sementes) também podem ser oferecidas como petiscos refrescantes. Sempre se certifique de verificar se os alimentos são seguros para o consumo animal e monitore a ingestão para evitar excessos.

Por Daniel Oliveira

Curtiu? Fique por dentro das principais notícias através do nosso ZAP
Inscreva-se