Mais de 1.000 cursos com certificado por menos de R$0,70 por dia.

"Um soldado e um cabo" fecham o STF, diz filho de Bolsonaro

Declaração teria sido feita em um vídeo gravado no último dia 10 de julho durante uma aula em Cascavel (PR) para alunos da Polícia Federal

21 out 2018 16h08
| atualizado às 16h36
Compartilhar

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP), filho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), disse em um vídeo que circula na rede que, para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF), basta "um soldado e um cabo". A afirmação foi feita em resposta a questionamento, durante palestra antes do 1º turno, em 9 de julho, sobre a possibilidade de seu pai ser impedido de assumir o Planalto caso fosse eleito ainda na primeira fase da corrida presidencial e qual seria a reação do Exército. Na ocasião, Eduardo estava dando uma palestra em Cascavel (PR) para alunos de um curso preparatório para o concurso da Polícia Federal.

Eduardo Bolsonaro, filho do presidenciável Jair Bolsonaro, no Hospital Israelita Albert Einstein
Foto: Felipe Rau / Estadão Conteúdo

Segundo Eduardo Bolsonaro, uma eventual impugnação da candidatura de Jair Bolsonaro por parte do STF seria um caso de exceção embora não considerasse uma medida improvável e o STF teria de pagar para ver caso tomasse tal decisão. "Aí eles vão ter que pagar para ver. Será eles que vão ter essa força mesmo? O pessoal até brinca lá: se quiser fechar o STF sabe o que você faz? Você não manda nem um Jipe, manda um soldado e um cabo. Não é querendo desmerecer o soldado e o cabo. O que é o STF cara? Tira o poder da caneta de um ministro do STF, o que ele é na rua?", disse ele.

Publicidade

O deputado minimizou o impacto de uma decisão como essa: "Se você prender um ministro do STF, você acha que vai ter uma manifestação popular a favor dos ministros do STF? Milhões na rua 'solta o Gilmar, solta o Gilmar' (referência ao ministro do STF Gilmar Mendes), com todo o respeito que tenho ao excelentíssimo ministro Gilmar Mendes, que deve gozar de imensa credibilidade junto aos senhores", acrescentou Eduardo Bolsonaro.

No vídeo, ele também menciona o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a "moral" do juiz Sergio Moro. "É igual a soltar o Lula. O Moro peitou um desembargador que está acima dele, por quê? Porque o Moro está com moral pra cacete. Você vai ter que ter c. para conseguir reverter uma decisão dele. Ele só joga lá. Quero ver quem vai dar o contrário", concluiu.

Resposta de Jair Bolsonaro

Em entrevista no início da tarde deste domingo, 21, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) disse desconhecer o vídeo em que seu filho Eduardo Bolsonaro diz que "basta um soldado e um cabo para fechar o Supremo Tribunal Federal". "Isso não existe, falar em fechar o STF. Se alguém falou em fechar o STF precisa consultar um psiquiatra", afirmou o candidato, em coletiva na casa do empresário Paulo Marinho, onde grava vídeos para seu programa eleitoral. "Desconheço esse vídeo. Duvido. Alguém tirou de contexto."

Bolsonaro falou também sobre as manifestações em favor de sua candidatura que ocorreram na manhã deste domingo em diversas cidades do País. "Está havendo hoje manifestação em todo o Brasil; assim como houve no domingo anterior ao primeiro turno", disse. "Isso é sinal que a população está realmente preocupada com o futuro do Brasil. E quer alguém diferente do PT na Presidência da República. Então, eu sou grato a eles que, no momento, não fazem por eles, mas fazem pelo Brasil."

Publicidade

Veja também:

Direto ao Ponto: Eduardo Jorge diz que é melhor deixar Mourão aposentado, em casa
Video Player

 

Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações