Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Ministério da Saúde confirma mais 2 casos da Ômicron no País

Os dois casos da variante foram confirmados no Distrito Federal nesta quinta-feira (2); ao todo, Brasil tem cinco casos da Ômicron

2 dez 2021 17h06
| atualizado às 17h19
Compartilhar
Homem passa por ilustração de vírus em Oldham, Reino Unido 03/08/2020 REUTERS/Phil Noble
Foto: Reuters

O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (2) que dois casos da variante Ômicron do coronavírus foram confirmados no Distrito Federal, elevando para cinco o número de casos identificados da nova cepa no país.

Os casos novos são de passageiros que vieram recentemente da África do Sul, em voo que passou pela Etiópia e pousou em Garulhos (SP). Os dois tiveram resultados positivos para a covid após chegarem a Brasília, e desde então estão em isolamento, de acordo com o governo do DF.

Publicidade

Os outros três casos confirmados da variante no Brasil estão em São Paulo, também de passageiros que retornaram recentemente da África. Segundo o ministério, os cinco pacientes estão com sintomas leves da covid-19 ou assintomáticos.

A Ômicron tem gerado temores em todo o mundo de que a grande quantidade mutações que tem na proteína spike do coronavírus, usada pelo vírus para infectar as células, possa significar que a variante escape da imunidade induzida por vacinas.

Alguns fabricantes de imunizantes, no entanto, afirmam que, embora seja possível que as vacinas existentes sejam menos eficazes contra a Ômicron, é provável que os imunizantes protejam os infectados pela nova variante contra quadros graves da covid-19.

Especialistas sul-africanos afirmaram, até o momento, que os casos da covid-19 provocados pela Ômicron foram amenos. Cientistas no geral alertam, ao mesmo tempo, que há muitas incertezas em torno da nova variante e são necessários estudos para responder questões como a eficácia da vacina.

Publicidade
Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações