Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Polícia de MG investiga acusação de racismo sobre pastor da Universal

O caso foi registrado na última segunda-feira na capital mineira, a vítima relatou a polícia que foi vítima de racismo por parte do pastor

17 mai 2022 - 16h46
Compartilhar

A Polícia Civil de Minas Gerais investiga uma acusação de racismo sobre um pastor da Igreja Universal do Reino de Deus em Belo Horizonte/MG. O inquérito será conduzido pela Delegacia Especializada de Investigação de Crimes de Racismo, Xenofobia, LGBTfobia e Intolerâncias Correlatas.

A jovem Ana Clara dos Santos, assistente de produção de programas da TV da Igreja Universal, acusou o pastor Lázaro Augusto da Rosa de racismo enquanto os dois gravavam um programa. De acordo com o boletim de ocorrência, durante a gravação, Ana teria observado um ponto de brilho no rosto do pastor, que teria respondido mandando a jovem alisar o cabelo.

Publicidade
Polícia de MG investiga acusação de racismo sobre pastor da Universal
Polícia de MG investiga acusação de racismo sobre pastor da Universal
Foto: Joá Souza / Futura Press

Ana disse à polícia que essa não foi a primeira vez que o pastor fez comentários racistas sobre o seu cabelo.

Procurada, a Igreja Universal do Reino de Deus disse que "está apurando internamente os fatos do caso que, por sinal, não reflete a sua cultura inclusiva e de total respeito a todos." A nota ainda completa: "quem frequenta qualquer culto da Universal, em qualquer país do mundo, comprova que bispos, pastores e fiéis são de todas as origens, etnias e tons de pele, de todas as classes sociais."

Fonte: Redação Terra
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações