Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Corinthians se manifesta sobre a acusação de racismo feita por Edenílson contra Rafael Ramos

Timão expressou o seu repúdio e disse não compactuar com o racismo.

15 mai 2022 01h56
| atualizado às 01h56
Compartilhar

O Corinthians emitiu um posicionamento oficial sobre a acusação de racismo feita pelo meia Edenílson contra o lateral Rafael Ramos, durante o empate por 2 a 2 entre Internacional e Timão no Brasileirão, em jogo disputado no Beira-Rio.

Jogo no Beira-Rio terminou 2 a 2 (Foto: Ricardo Rimoli / Lancepress!)
Jogo no Beira-Rio terminou 2 a 2 (Foto: Ricardo Rimoli / Lancepress!)
Foto: Lance!

Na nota, o clube alvinegro expressou o seu repúdio e disse não compactuar com o racismo.

Publicidade

A instituição explicou que, após Rafael Ramos dar as suas versões dos fatos, ele fez questão de se explicar a Edenilson no vestiário do Inter.

O Timão reforçou em seu comunicado oficial que o pagamento de fiança não implica admissão de culpa, permitindo ao atleta que se defenda em liberdade no inquérito.

Por fim, o clube afirma que continuará a colaborar com as autoridades, assim como Rafael Ramos.

VEJA NA ÍNTEGRA O POSICIONAMENTO DO CORINTHIANS SOBRE O CASO DE RACISMO ENVOLVENDO RAFAEL RAMOS

Publicidade

"O Corinthians reafirma que, coerente com seus 111 anos de história, repudia e não compactua com o racismo.

O atleta Rafael Ramos foi ouvido pelo clube e deu versão diferente do incidente no Beira-Rio, durante a partida contra o Internacional pelo Brasileirão 2022. Logo depois, seguro de que não proferiu injúria racial, fez questão de se explicar a Edenilson, no vestiário do Internacional.

Em decorrência da denúncia feita pelo atleta colorado, a lei obriga que se trate o caso como flagrante, seguido de detenção. O pagamento de fiança não implica admissão de culpa, permitindo ao atleta que se defenda em liberdade no inquérito.

Clube e atleta continuarão a colaborar com as autoridades, certos de que tudo será esclarecido o mais rapidamente possível."

Publicidade

Atenciosamente,

Sport Club Corinthians Paulista.

ENTENDA O CASO

Publicidade

Aos 30 minutos do segundo tempo, o jogo foi paralisado após Edenílson acusar Rafael Ramos de ter usado o termo "macaco". Os jogadores ficaram discutindo dentro de campo, e a partida foi retomada após quatro minutos de muita cobrança pelo lado Colorado.

O Inter emitiu comunicado oficial expressando repúdio acerca do tema, e frisou que "É inadmissível que ainda ocorram fatos desse tipo em 2022, não há espaço para o racismo em nossa sociedade."

O diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, explicou que o termo usado por Rafael Ramos não teria sido 'macaco', e sim "mano, car....", e que Edenílson poderia ter sido interpretado de forma diferente as palavras do português.

Publicidade

Após o jogo, o meia do Colorado prestou depoimento e registrou o incidente junto à Polícia Civil. Edenílson também deu a sua versão dos fatos em suas redes sociais.

Show Player
Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações