Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Nigel Mansell volta a pilotar seus carros vencedores na F1

Em evento na Inglaterra, piloto inglês volta ao voltante do Williams FW14B, com o qual foi campeão em 1992, e da Ferrari 640, de 1989

27 jun 2022 - 07h00
Compartilhar
Mansell posa ao lado do Williams FW14B, carro de seu título mundial de 1992
Mansell posa ao lado do Williams FW14B, carro de seu título mundial de 1992
Foto: Williams Racing / Twitter

Não é toda hora que um piloto lendário da Fórmula 1 tem a oportunidade de reencontrar e pilotar um carro que usou durante a carreira. Dois carros então, mais difícil ainda. Pois foi justamente essa experiência especial que Nigel Mansell, campeão mundial de 1992, viveu nos últimos dias.

O local não poderia ser outro: o Goodwood Festival of Speed. Trata-se de um evento anual realizado nas propriedades do Duque de Richmond, na Inglaterra, desde 1993. Goodwood tem crescido de importância ano após ano, e hoje já é considerado por muitos o principal evento de automóveis e motocicletas do planeta. É um grande encontro da nata do mundo motorizado. De modelos clássicos a lançamentos mundiais, praticamente tudo que se move sobre rodas passa por Goodwood.

Publicidade
Nigel Mansell a bordo da Ferrari 640, com a qual venceu duas corridas em 1989
Foto: Goodwood FOS / Twitter

Entre as exposições e eventos paralelos, a grande joia da coroa é a subida de montanha em um percurso de cerca de 2 km. Boa parte das relíquias automotivas e motociclísticas presentes em Goodwood passa pelas estradas particulares nessa tradicional subida. E, claro, os F1 não poderiam ficar de fora dessa festa.

E aí chegamos a Mansell. A edição de 2022 teve o “Leão” como um de seus convidados especiais, e o britânico teve a oportunidade de reencontrar e pilotar dois de seus mais emblemáticos carros na F1 pela subida de Goodwood. E ainda deu uma volta em outro carro lendário, mas de outra época.

Williams FW14B

Publicidade

Com toda a eletrônica possível para a época, o carro é um dos mais avançados tecnologicamente da história da F1. Contava com suspensão ativa e controle de tração e era empurrado pelo clássico motor Renault V10.

O carro permitiu ao britânico sair do quase e finalmente conquistar seu sonhado título mundial. E em grande estilo: Mansell venceu nada menos que 9 das 16 corridas daquele ano, um recorde até então, e liquidou o campeonato com incríveis cinco corridas de antecedência.

A passagem do FW14B com Mansell no comando foi a atração principal do Festival of Speed de 2022. O piloto e o carro não se encontravam desde o GP da Austrália daquele ano. Uma justa homenagem aos 30 anos da conquista inglesa.

Ferrari 640

Publicidade

O carro de Mansell em 1989 é famoso por ser o primeiro da história da Fórmula 1 com câmbio semi-automático. A inovação, que se tornaria um padrão poucos anos depois, sofria com problemas de confiabilidade em seu início.

Mas isso não impediu Mansell de vencer duas corridas naquela temporada: logo em sua estreia, no Brasil, e na Hungria, largando de 12º. Contamos sobre o desenvolvimento desse câmbio e a vitória em Jacarepaguá nesse artigo.

Lotus 25

Publicidade

O carro inovava ao introduzir um monocoque de aluminio, que o deixava muito mais rígido e leve que os rivais da época. O motor V8 de 1,5 litros da Coventry-Climax empurrava o 25. Dos sete fabricados, apenas quatro ainda existem. Mansell, como é possível ver no vídeo abaixo, se derreteu pelo carro, dizendo ser o melhor F1 que já pilotou na vida.

Para ficarmos só na Fórmula 1, a longa lista teve carros marcantes para o Brasil, com a McLaren MP4/5B (1990) e o Toleman TG184 (1984), ambos de Ayrton Senna, além do Brabham BT52 usado por Nelson Piquet em 1983. Equipes como Renault, Alfa Romeo, Maserati, Ferrari, Benetton, McLaren, Lotus, Mercedes, Williams, entre outras, tiveram alguns carros em uso no Festival. Mika Hakkinen, Damon Hill, Jacky Ickx, René Arnoux, George Russell, Esteban Gutierrez e Karun Chandhok foram alguns dos responsáveis por pilotar esses e outros carros no evento.

Publicidade

Expendindo o assunto para além da F1, podemos dizer que o evento contou com a primeira aparição pública do Porsche 963, que correrá na categoria hypecar de endurance a partir de 2023, do Gen.3 da Fórmula E e do Mercedes-AMG One, o superesportivo com motor de F1 da Mercedes. A lista completa de carros e motos presentes é nada menos que absurda.

Se você, como nós, é um aficionado por carro e motos, sejam de pista ou de rua, do presente ou do passado, recomendamos fortemente dedicar alguns minutos livres para se deleitar nas mídias sociais de Goodwood (Twitter, YouTube, Instagram). Mas já deixamos o alerta: não nos culpe se esses minutos virarem horas...

Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações