Súmula de Atlético-MG x Palmeiras justifica expulsão de Hulk e revela ameaça de dirigente

O árbitro Rodrigo Jose Pereira de Lima teve trabalho durante o duelo em Minas Gerais

18 jun 2024 - 08h50
Rodrigo Jose Pereira de Lima e Hulk se envolveram em polêmica
Rodrigo Jose Pereira de Lima e Hulk se envolveram em polêmica
Foto: Gilson Lobo/Agif / Estadão

A goleada do Palmeiras contra o Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro na noite de segunda-feira, 17, ficou marcada por muita confusão dentro de campo. As polêmicas começaram aos 30 min do primeiro tempo quando o atacante Hulk tomou dois cartões amarelos na mesma jogada por reclamação e foi expulso.

Na súmula, o árbitro Rodrigo Jose Pereira de Lima explicou a decisão e afirmou que foi xingado pelo jogador do Atlético-MG. "Desaprovar com palavras ou gestos as decisões da arbitragem - Após a marcação de uma falta em favor de sua equipe: “Apita logo car***!”, declarou sobre o cartão amarelo.

Publicidade

Na sequência, ele justificou o cartão vermelho: "Desaprovar com palavras ou gestos as decisões da arbitragem - Aos 31 minutos do primeiro tempo, expulsei do campo de jogo com a aplicação do segundo cartão amarelo o Sr. Givanildo Vieira Souza, n°07 da equipe do Atlético Mineiro SAF, após receber cartão amarelo por reclamação, o mesmo partiu em minha direção de maneira acintosa, ficando face a face comigo e gritando de forma desrespeitosa as seguintes palavras: ‘Me diz o porquê do cartão, me diz o porquê’. Após ter sido expulso o mesmo empurra meu rosto com o dedo indicador de forma ofensiva e se negando a sair do campo de jogo. Quando o jogador decidiu deixar o campo de jogo proferiu a seguinte frase em direção ao árbitro: ‘Filho da p***’. Com isso, a partida ficou paralisada por 03 minutos."

O árbitro ainda relatou ofensas de Sergio Coelho, presidente do Atlético-MG, nos vestiários da Arena MRV. “Informo que no intervalo da partida, quando a equipe de arbitragem se dirigia para o vestiário, fomos abordados por vários dirigentes na frente do vestiário do Atlético Mineiro, dentre eles, o presidente do clube mandante Sr. Sérgio Coelho, proferindo as seguintes palavras, vindo em direção da equipe de arbitragem de forma ostensiva, grosseira e abusiva, necessitando intervenção policial e sendo contido por funcionários do clube: ‘Você não pisa mais aqui. Você veio mal-intencionado. Horrível!’”.

“Após o término da partida, novamente fomos abordados pelo presidente do clube, acima mencionado, proferindo as seguintes palavras, novamente de forma grosseira e abusiva: ‘Missão dada, missão cumprida. Você está voltando de punição. Você fez igual em Uberlândia. Missão dada, missão cumprida. Faz parte!’", completou. 

Fonte: Redação Terra
Fique por dentro das principais notícias de Futebol
Ativar notificações