Anote na agenda: Cometa do Diabo será visível no Brasil a partir de 21 de abril

Segundo astrônomos, sua visibilidade ainda é incerta e o ideal é utilizar binóculos e telescópios para não perder o fenômeno raro

19 abr 2024 - 12h46
Cometa poderá ser visto a olho nu nos próximos dias
Cometa poderá ser visto a olho nu nos próximos dias
Foto: Caio Correia - Professor de física da UFCG

O cometa 12P/Pons-Brooks — conhecido como Cometa do Diabo — poderá ser visível no Brasil a partir deste domingo (21). O fenômeno pode contemplar o céu de todo o Hemisfério Sul nos próximos dias, quando atingirá o ponto mais próximo em sua órbita da Terra.

Anote na agenda, pois, este evento astronômico é raro e acontece a cada 71 anos, tempo em que o cometa completa uma órbita ao redor do Sol.

Publicidade

Moradores da região Nordeste do Brasil já têm conseguido fazer registros da passagem do cometa desde o dia 7 de abril. Isso acontece porque os estados mais ao Norte verão o cometa primeiramente no céu.

Segundo o astrônomo Filipe Monteiro, pós-doc do Observatório Nacional, não é possível atestar se o cometa poderá ser visto a olho nu, dado que a intensidade do brilho desses objetos podem ser imprevisíveis.

Com isso, pode ser necessário utilizar equipamento como binóculos e telescópios. Além disso, o astrônomo ressalta, em comunicado, que no dia 23 de abril teremos Lua cheia e, por isso, a observação do cometa pode ficar mais difícil, uma vez que o brilho da lua atrapalha a observação da maior parte dos alvos astronômicos.

Assim, a visibilidade do cometa ficará mais interessante para os observadores algumas noites antes e após a lua cheia.

Publicidade

Como observar o Cometa do Diabo?

Não quer perder esse magnífico espetáculo? Então fique atento: os observadores deverão olhar para o horizonte oeste, na mesma direção do pôr do sol, para ver o cometa.

Ele estará visível logo após o pôr do Sol, primeiramente abaixo da constelação de Touro, e a partir de maio, abaixo da constelação de Órion, sempre entre 17h40 e 18h30 (horário de Brasília).

"A maior dificuldade será encontrar um lugar com o horizonte oeste livre, visto que o cometa está muito baixo no céu, numa altura de cerca de 15 graus”, disse o astrônomo do Observatório Nacional. 

Monteiro destaca que alguns dias antes do periélio (a sua máxima aproximação ao Sol), o cometa estará perto do planeta Júpiter, favorecendo a localização e também compondo um momento único. 

Publicidade

"Enquanto no dia 21 de abril o cometa estará mais próximo ao Sol, no dia 02 de junho ele fará sua máxima aproximação com a Terra. Contudo, sua visibilidade estará mais fraca e dependerá do auxílio de binóculos para ser observado", destaca o astrônomo. 

Cometa do Diabo pode atingir a Terra? Cometa do Diabo pode atingir a Terra?

O que é o Cometa do Diabo?

O 12P/Pons-Brooks é um cometa periódico do tipo Halley, conhecidos também como cometas de curto período. 

Conforme o astrônomo Filipe Monteiro, do Observatório Nacional, estes são cometas periódicos com um período orbital entre 20 e 200 anos. Isto difere dos cometas de longo período, cujas órbitas podem durar milhares de anos.

O corpo celeste é conhecido popularmente por este apelido devido à sua aparência, que se assemelha à de chifres durante as fases de maior atividade. 

O cometa foi comparado ao Millennium Falcon de Star Wars, por causa de seu par de ‘chifres’ vistos nas imagens. Astrônomos amadores já tiraram fotos do 12P/Pons-Brooks com telescópios especializados, mas em breve ele deverá se tornar visível a olho nu.

Publicidade

Segundo o astrônomo Richard Miles, da British Astronomical Association, em declaração para o site Spaceweather.com, esse cometa tem comportamento comparável ao de um gêiser, devido à sua erupção periódica de gelo e gás.

Ele tem aproximadamente 30 quilômetros de diâmetro — cerca de três vezes o tamanho do Monte Everest. Segundo observações, ele passa por episódios de atividade a cada quinze dias.

Os episódios de atividade desse cometa são verdadeiros eventos criovulcânicos, nos quais ele libera uma mistura de gases e gelo. Isso ocorre quando ele se aproxima do Sol, aquecendo-se e acumulando pressão interna até que a liberação explosiva de nitrogênio e monóxido de carbono projete detritos gelados para o espaço.

Esse processo cria visões impressionantes no céu, que já foram comparadas a chifres de diabo ou mesmo naves espaciais de ficção científica.

Mas, fique tranquilo, apesar da aproximação com o nosso planeta, os especialistas dizem que o Cometa do Diabo não representa riscos para a Terra.

Publicidade
Fonte: Redação Byte
TAGS
É fã de ciência e tecnologia? Acompanhe as notícias do Byte!
Ativar notificações