PUBLICIDADE

De MC Beyoncé ao Grammy: Ludmilla sempre representou a favela

Funkeira foi premiada na categoria melhor álbum de samba/pagode

22 nov 2022 - 05h00
(atualizado às 09h37)
Compartilhar
Exibir comentários
O Brasil saiu do Grammy Latino com um prêmio nas mãos da cantora Ludmilla
O Brasil saiu do Grammy Latino com um prêmio nas mãos da cantora Ludmilla
Foto: Divulgação / Flipar

Ganhadora do Grammy Latino com o álbum “Numanice #2”, a cantora Ludmilla, 27, é considerada pelo seus fãs como a rainha da favela. Isso pelo fato de sempre representar as suas origens, a favela, desde quando se apresentava como MC Beyoncé. 

Cria de Duque de Caxias, cidade da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, a funkeira também acumula outras profissões como atriz e empresária. A jovem se tornou um fenômeno nacional no mundo da música quando ainda tinha 19 anos. Hoje, é uma das cantoras mais ouvidas no Brasil. 

Abandonada pelo pai quando ainda era recém-nascida, Ludmilla foi criada pela mãe com a ajuda da avó, do tio e do ex-padrasto. A jovem tem dois meios-irmãos Luane Oliveira Alves, de 24 anos, e Yuri Oliveira dos Santos, de 16 anos

Cria da favela, Ludmilla descobriu o talento para música aos 8 anos, enquanto cantava em encontros da família. Ao perceber o dom da menina, o ex-padrasto a chamou para integrar o grupo de pagode que mantinha à época. Desde então, a jovem nunca mais parou de cantar e decidiu seguir carreira na música. 

Em 2012, Ludmilla criou um canal no YouTube para dividir com seguidores canções autorais e covers. Apresentando-se como MC Beyoncé, em homenagem à cantora americana, Ludmilla fez sucesso na plataforma de vídeo com a canção Fala Mal de Mim, o que lhe rendeu diversos convites para se apresentar em bailes funk no Rio. 

Em 2014, Ludmilla assinou contrato com a gravadora Warner e lançou os singles Te Ensinei Certin, Sem Querer e Hoje, que a colocou nas paradas de sucesso

Em 2015, foi indicada pela primeira vez ao prêmio Melhores do Ano do Domingão do Faustão e saiu vitoriosa com a canção Hoje. Após lançar o disco A Danada Sou Eu, em 2016, a funkeira foi indicada ao Grammy Latino na categoria Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa. 

Ludmilla também ganhou duas vezes na categoria Melhor Cantora do prêmio Multishow de Música Brasileira, se tornando a primeira negra a conquistar o troféu em mais de 25 anos da premiação, e indicada quatro vezes ao MTV Europe Music Award para Melhor Artista Brasileiro. 

Durante a carreira, Ludmilla já cantou ao lado de grandes nomes da música brasileira, como Gusttavo Lima, Anitta, Alcione e Marília Mendonça, por exemplo. 

Assumidamente bisexual, Ludmilla é casada com a dançarina Brunna Gonçalves, ex-BBB e  integrante da equipe do balé da funkeira. 

Grammy atiça rivalidade com Anitta 

No showbusiness, Ludmilla também se envolveu em polêmicas. Uma das maiores, inclusive, foi com a cantora Anitta devido a um feat conturbado. Depois do lançamento da música Onda Diferente, hit das duas com o rapper norte-americano Snoop Dogg, Ludmilla, que compôs a canção, não teria gostado de ver o nome da intérprete de Girl From Rio creditado como compositora. 

Após a conquista do Grammy deste ano, a rivalidade entre fãs das duas cantoras parece ter sido atiçada. Ludmilla venceu na categoria melhor álbum de samba/pagode. O hit "Envolver", de Anitta, foi indicado na categoria gravação do ano, mas o prêmio foi para "Tocarte", de Jorge Drexler & C. Tangana.

Anitta foi indicada esta semana ao Grammy 2023 como melhor artista revelação, categoria de destaque no prêmio mais importante da música mundial. A entrega será no dia 5 de fevereiro do ano que vem. Após comemorar sua premiação desta semana, Ludmilla fez uma afirmação provocativa à rival.

"Sabe o mais foda de tudo isso? Eu tô chegando em lugares que eu nunca imaginei, mesmo não falando espanhol ou qualquer outra língua. Eu tô sendo respeitada pelas minhas raízes e pela minha essência. Isso não tem preço nem prêmio nenhum que pague", disse.

Famosos como Ivete Sangalo, Maisa, Sabrina Sato, Marina Sena, Pabllo Vittar e Preta Gil parabenizaram Ludmilla após ela receber o Grammy Latino.

Fonte: Visão do Corre
Compartilhar
Publicidade
Publicidade