Saúde

Depressão na gravidez aumenta com alimento ultraprocessado

19 jun 2024 - 18h08
Compartilhar

A depressão antenatal afeta até 21% das mulheres grávidas em todo o mundo. Ela pode influenciar os resultados do parto e o desenvolvimento das crianças, além de aumentar o risco de depressão pós-parto. Tratamentos atuais, como terapia, podem ser inacessíveis e antidepressivos podem trazer riscos para os bebês em desenvolvimento.

Nas últimas duas décadas, pesquisas destacaram que a má nutrição é um fator de risco que contribui para desafios de saúde mental. A maioria das mulheres grávidas na Nova Zelândia não está seguindo as diretrizes nutricionais, de acordo com um estudo longitudinal. Apenas 3% atenderam às recomendações para todos os grupos alimentares.

Outro estudo realizado no Brasil mostra que alimentos ultraprocessados (AUP) representaram pelo menos 30 por cento da energia dietética diária durante a gravidez, substituindo opções mais saudáveis.

Assista ao vídeo com o comentário de André Forastieri.

Homework Homework
Publicidade
Seu Terra












Publicidade