PUBLICIDADE

Sanções econômicas levam McDonalds a fechar restaurantes na Crimeia

4 abr 2014 19h11
Publicidade

O McDonalds anunciou nesta sexta-feira que fechará temporariamente seus três restaurantes na Crimeia pela "suspensão dos necessários serviços financeiros" devido às sanções das potências ocidentais à Rússia em resposta à sua anexação dessa península ucraniana.

Segundo um comunicado da empresa, que antecipou que espera reabrir os estabelecimentos assim que for possível, se trata de uma decisão "estritamente empresarial que não tem nada a ver com a política".

"Devido à suspensão dos necessários serviços financeiros e bancários, não temos outra opção que fechar nossos três restaurantes na Crimeia", declarou a empresa.

A rede de fast-food explicou que está "avaliando as possíveis implicações empresariais e de regulação que possam resultar da evolução da situação na Crimeia" e que está "dando vários passos para apoiar" seus funcionários.

Precisamente nesta semana, um grupo de ativistas russos que defende a alimentação saudável encenou no centro de Moscou a expulsão do hambúrguer americano em resposta às sanções do Ocidente pela anexação russa da Crimeia.

EFE   
Publicidade