PUBLICIDADE

Lisboa: novo funicular passa a conectar a Graça e a Mouraria

Elevador recém-inaugurado liga a Rua dos Lagares ao Miradouro Sophia de Mello Breyner Andresen, de onde se tem uma das melhores vistas da cidade

8 abr 2024 - 12h18
Compartilhar
Exibir comentários

Demorou, mas chegou! Depois de 15 anos entre obras e interrupções, o Funicular da Graça, em Lisboa , foi inaugurado em março. Ao mesmo tempo atração turística e meio de transporte, o elevador vai conduzir passageiros entre a Rua dos Lagares, no bairro da Mouraria, e o Miradouro Sophia de Mello Breyner Andresen , mais conhecido como Miradouro da Graça, de forma gratuita até 2 de maio. 

Lisboa vista do Miradouro Sophia de Mello Breyner Andresen, no bairro da Graça
Lisboa vista do Miradouro Sophia de Mello Breyner Andresen, no bairro da Graça
Foto: Deensel/Wikimedia Commons / Viagem e Turismo

O Funicular sai a cada dez minutos para percorrer a subida de 80 metros, das 9h às 21h. Sua cabine amarela, que circula por uma via única, tem desenho minimalista, com janela panorâmica e lados arredondados. Dentro dela, até 14 passageiros são transportados por vez.

A paisagem lisboeta durante a viagem é encantadora, mas o Miradouro Sophia de Mello Breyner Andresen , em frente à Igreja da Graça , coroa o trajeto ladeira acima. Vistos do alto, a parte baixa da capital de Portugal se estende e o Rio Tejo corre na linha do horizonte, sob a Ponte 25 de Abril. Entre as construções dos bairros históricos, você vê as Ruínas do Convento do Carmo e o Castelo de São Jorge.

Entre a parte baixa de Lisboa e a colina da Graça, há obstáculos de acessibilidade que o funicular superou, como o piso irregular, a ladeira da Calçada do Monte e a escadaria do Caracol da Graça. Entre 1893 e 1904, o bairro teve um elevador que o ligava até a Rua da Palma e agora, 120 anos depois, volta a ter um funicular. 

A construção foi anunciada em 2009, mas só começou em 2016 e foi interrompida no mesmo ano depois de vestígios arqueológicos da Cerca Fernandina - muralha construída por D. Fernando I no século 14 - serem encontrados. As obras iniciaram novamente cinco anos depois, mas sofreram atrasos pela falta de materiais, consequência da pandemia de covid-19 e da guerra na Ucrânia.

A partir de 2 de maio, € 4,10 serão cobrados pelo transporte de ida e volta no Funicular da Graça. Com exceção do Elevador de Santa Justa, que custa € 6, o preço é o mesmo dos outros três funiculares pagos de Lisboa : da Glória, da Bica e da Lavra.

Encontre hospedagem em Lisboa

Encontre as melhores opções de voo para Lisboa

Viagem e Turismo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade