PUBLICIDADE

O primeiro hotel cinco estrelas do mundo está à venda

Compartilhar

O Hotel Crillon de Paris, um dos mais luxuosos hotéis do mundo e o primeiro a ser considerado cinco estrelas, está à venda. O preço? Há muitas especulações: fala-se de de 300 a 450 milhões de euros. Mas a operação não está fácil. Uma batalha judicial está sendo travada entre a empresa JJW Hotels & Resorts, propriedade do sheik saudita Mohamed Al Jaber, e a empresa americana Starwood, gigante da hotelaria e proprietária do Crillon desde 2005.

» Veja fotos

» vc repórter: mande fotos e notícias

» Chat: tecle sobre a notícia

O hotel é especial, e não somente pelos seus hóspedes famosos: a família Kennedy (Jackeline Kennedy Onassis inclusa), o rei Gerge V da Inglaterra, o rei Hassan II do Marrocos, o imperador Hiroito do Japão, Charles Chaplin, Orson Welles, Liz Taylor, Axl Rose, Placido Domingo e Madonna, para citar apenas alguns deles. A suíte mais cara chama-se Bernstein, em homenagem ao famoso maestro.

O hotel 103 quartos, 39 suítes e cinco luxuosos apartamentos e ostenta uma opulência pela sua história, pela sua localização e pelas suas instalações. Fica no início da Avenida Champs-Elysées, ao norte da Place de la Concorde, logo, num dos locais mais caros de Paris e (custa afirmar tal coisa, tratando-se de Paris) talvez o mais bonito. Por dentro, então, o que dizer? Mármores, colunas, lustres de cristais e decoração impecáveis.

Construído em 1758, pelo arquiteto Louis François Trouard a mando do rei Luis XV, o prédio tinha funções administrativas e sediava a marinha francesa, preservando, porém, uma área luxuosamente mobiliada para receber personagens da corte. Entre eles, a jovem princesa Maria Antonieta, que aqui tomava as suas aulas de piano e que (triste ironia) foi executada numa guilhotina bem em frente a ele. Dizem, aliás, que a execução foi vista por personagens influentes do governo das sacadas do hotel.

Em 1788, François-Félix-Dorothee Berton des Balbes, Conde de Crillon, comprou o hotel, mas a propriedade lhe foi confiscada pela Revolução logo depois. Seria restituído a um descendente em 1907.

A regra de sua preservação é o toque sempre clássico, adicionado a itens modernos inseridos com fino manejo. Cada quarto é individualmente mobiliado, nas cores e móveis. A impressão que se tem é que cada lugar é composto minuciosamente, e cada pessoa é tratada com distinção; ninguém ali é mero hóspede. Tudo isto atribui ao Hotel Crillon um toque de privacidade. Prova disto é o restaurante Les Ambassadeurs, onde o chef de cozinha Jean-François Piège propõe um cardápio tradicional adicionado ao incremento de receitas atuais. O sommelier David Biraud complementa muito bem.

No almoço o restaurante tem um menu a 75 euros; um almoço a la carte tem preço médio de 100 euros e, um jantar, 150 euros. Há também "O Bar", que serve sanduíches, pratos sazonais e, claro, local para drinques clássicos ou da moda. Igualmente refinados e conduzidos por barman, são feitos a partir de raros conhaques e armanhaques. À noite, o som ambiente é conduzido pelo piano, sempre bem executado.

Os preços para a hospedagem de um adulto por noite varia entre 770 euros (Chambre Simple) e 8220 euros (Suite Bernstein).

Hotel Crillon: 10 Place de la Concorde - Paris 75008 - Paris - França.

Restaurante Les Ambassadeurs: Tel 33 (0)1 44 71 16 16. Fax 33 (0)1 44 71 15 0. Aberto das 7h às 10h30; de 12h30 às 14h; e das 19h30 às 22h.

O Bar: Tel 33 (0)1 44 71 15 39. Fax 33 (0)1 44 71 15 02. Aberto todos os dias, das 11h às 02 horas.

Agência Andrés Buzzone Comunicação

Fonte: Especial para Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra