PUBLICIDADE

Tony Ramos: por que o ator precisou passar por mais uma cirurgia no cérebro?

Novo procedimento realizado é conhecido como craniotomia para evacuação de hematoma; exame aponta para melhora na evolução do quadro clínico

20 mai 2024 - 14h50
Compartilhar
Exibir comentários

O ator Tony Ramos, de 75 anos, segue internado após passar por uma segunda cirurgia no cérebro, no domingo (19). De acordo com o boletim médico divulgado pelo Hospital Samaritano Botafogo, nesta segunda-feira (20), "o paciente foi submetido ao exame de tomografia, que apontou importante melhora na evolução do quadro clínico. Tony Ramos encontra-se estável, lúcido, acordado e respira sem o auxílio de aparelhos". 

Tony Ramos em sua novela mais recente na Globo, 'Terra e Paixão'
Tony Ramos em sua novela mais recente na Globo, 'Terra e Paixão'
Foto: Manoella Mello/Globo

A segunda cirurgia aconteceu após Tony Ramos ter apresentado "distúrbios de coagulação que resultaram na formação de novos hematomas intracranianos", segundo um boletim médico anterior. 

Objetivo da cirurgia

A cirurgia mais recente tem o objetivo de aliviar a pressão intracraniana causada pelo hematoma, segundo explica ao Terra o neurocirurgião, membro da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, Felipe Mendes.

"O procedimento realizado é conhecido como craniotomia para evacuação de hematoma. Consiste em abrir uma janela no crânio para acessar a área afetada e remover o hematoma, ou seja, o acúmulo de sangue que exerce pressão sobre o tecido cerebral", diz. 

De acordo com o médico, a operação busca prevenir danos adicionais ao tecido cerebral e manter a função neurológica. "Mesmo após a primeira intervenção para drenagem, os problemas de coagulação sanguínea podem persistir, resultando na formação de novos acúmulos de sangue que precisaram ser removidos cirurgicamente", explica. 

Riscos da cirurgia

Além do risco de infecções, há possibilidade de sangramento durante ou após a cirurgia, segundo o neurocirurgião. "Além disso, a manipulação do tecido cerebral pode levar a danos neurológicos, resultando em déficits funcionais. Pode haver em alguns casos um episódio de inchaço no cérebro – uma complicação bastante temida. Existe no futuro também um risco aumentado de crises convulsivas". 

O médico reforça que "todos esses riscos são gerenciados com cuidados médicos rigorosos e monitoramento constante no período pós-operatório, como no caso do ator Tony Ramos, que está sendo acompanhado de perto pela equipe médica". 

Tony Ramos está internado desde a última quinta-feira (16), quando passou pela primeira cirurgia. Apesar da melhora no quadro clínico, ainda não há previsão de alta hospitalar para o ator.

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade