5 eventos ao vivo

Pesquisa: 42% dos jovens homossexuais não usam camisinha

30 jul 2013
16h51
atualizado às 16h52
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Jovens sabem da necessidade de usar preservativo, mas negligenciam proteção por timidez
Jovens sabem da necessidade de usar preservativo, mas negligenciam proteção por timidez
Foto: Getty Images

Um levantamento feito pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo mostrou que 42% dos jovens homossexuais do sexo masculino deixam por vezes de usar preservativo nas relações sexuais. Os dados foram coletados durante a Parada LGBT de 2013 na cidade de São Paulo.
Profissionais da Casa do Adolescente, unidade da Secretária, ouviram 108 jovens de ambos os sexos, com idades entre 10 e 24 anos, que se consideram lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros. No total, 20% afirmaram que o uso de camisinha nas relações por vezes acontece, por vezes, não. 

Entre o público do sexo feminino, 43,7% afirmaram nunca usar preservativos nas relações sexuais, contra 3,3% das pessoas do sexo masculino. As mulheres usaram como justificativa principal a crença de que sexo entre mulheres não necessita de prevenção. Já entre os homens, parceiro fixo foi o principal motivo.

A pesquisa ainda indicou que 33,3% dos jovens do sexo masculino e 16,7% do sexo feminino ultrapassaram 10 parceiros sexuais. Do total de entrevistados, 87% acham que o público LGBT é mais vulnerável ou corre mais riscos do que os heterossexuais e 20% citaram as doenças sexualmente transmissíveis como principal risco.

“Não é por falta de informação que estes jovens deixam de utilizar o preservativo. Eles têm conhecimento, mas por insegurança ou falta de intimidade acabam negligenciando o uso e não exigem isso do parceiro, o que é um erro, pois ficam expostos a diversas doenças sexualmente transmissíveis”, disse Albertina Duarte Takiuti, coordenadora do Programa Estadual de Saúde do Adolescente.

A Casa do Adolescente de Pinheiros serviu como uma espécie de laboratório de novas políticas de saúde para jovens. O local oferece atendimento multidisciplinar, oficinas, bate-papos e terapias em grupo, além de manter o Disque Adolescente, um canal de comunicação para que jovens tirem suas dúvidas sobre sexo seguro, anticoncepcionais, relacionamentos afetivos, entre outros assuntos. O Disque Adolescente funciona de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h, pelo número (11) 3819-2022.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/homem/infograficos/camisinhas/iframe.htm" href="http://www.terra.com.br/homem/infograficos/camisinhas/iframe.htm">veja o infográfico</a>

Veja também:

Venezuela: os trabalhadores da saúde com salários de US$ 4 por mês e sem equipamentos de proteção
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade