PUBLICIDADE

Faculdade de Odontologia incentiva doações de dente de leite; saiba como funciona

A iniciativa busca incentivar as doações de dentes – não importa se o dente está perfeito, cariado ou quebrado

23 fev 2023 - 10h00
Compartilhar
As doações podem ser feitas pelo correio e não é preciso pagar o envio
As doações podem ser feitas pelo correio e não é preciso pagar o envio
Foto: Pexels

A Faculdade de Odontologia (FO) da USP está promovendo uma campanha que tem como objetivo aumentar as doações de dentes de leite, que normalmente são descartados. Sob o lema “quando seu dentinho cair, nada de lixo, telhado ou gaveta: mande ele pra mim!”, a ação conta com uma personagem conhecida do imaginário infantil, a Fada do Dente, para mostrar que pais e crianças podem ajudar a ciência.

A iniciativa busca incentivar as doações de dentes – não importa se o dente está perfeito, cariado ou quebrado. “Muitas pessoas não sabem que um dente também é um órgão. Dependendo da forma que é retirado, manipulado e armazenado, pode servir até para pesquisas sobre células-tronco”, informa o professor José Carlos Imparato, coordenador do BioBanco de Dentes da FO. “Incentivar a doação de dentes extraídos para o nosso banco nos ajuda a descobrir novas maneiras de melhorar a vida das pessoas”, completa.

Atualmente, o banco de dentes da FO possui 30 mil dentes, mas para que os dentes possam ser usados nas pesquisas é preciso que os doadores assinem um termo de doação. No site, há ainda um livro de história que pode ser baixado, selos e papéis de parede com a campanha da fada do dente.

Como doar o meu dente?

As doações podem ser feitas pelo correio e não é preciso pagar o envio. Basta acessar o site da campanha, preencher um formulário com nome, endereço, CEP, cidade e Estado. Os doadores receberão em casa uma carta, já selada. Então é só assinar o termo de doação, colocar o dente e levar a uma agência dos correios. Como diz a Fada do Dente: “Ele (o dente) também será usado em pesquisas de células-tronco que ajudam a curar doenças!”

(Com informações do Jornal da USP)

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade