PUBLICIDADE

Dor de dente? Saiba quando é a hora de ir ao dentista

A dor de dente nem sempre dá avisos e, quando ocorre, causa muitos transtornos

11 jan 2023 - 10h00
Compartilhar
A dor de dente pode iniciar-se de forma leve e, de maneira crescente, saltar para algo agudo e extremamente desconfortável
A dor de dente pode iniciar-se de forma leve e, de maneira crescente, saltar para algo agudo e extremamente desconfortável
Foto: Pexels

A dor de dente nem sempre dá avisos e, quando ocorre, causa muitos transtornos. Entre os principais vilões para a temida sensação estão a cárie, hipersensibilidade dentária e abscesso dentário ou gengival.

A dor de dente pode iniciar-se de forma leve e, de maneira crescente, saltar para algo agudo e extremamente desconfortável. Normalmente, essa dor é causada por lesões de cárie, retração gengival, doenças periodontais, traumatismo dentário, hipersensibilidade (problema que afeta a população mundial) ou mesmo envelhecimento precoce do dente. 

A dor pode ser pulsátil, latejante, muitas vezes associada a proximidade com o canal.  A dor de gengiva geralmente inicia assintomática, depois o sangramento, uma “coceira” na gengiva. Se o paciente sente dor forte na gengiva geralmente é devido o caso estar avançado.

Para evitar possíveis incômodos e o agravamento de possíveis problemas, o ideal é ir ao dentista a cada seis meses. Também é importante evitar procurar o dentista apenas quando sentir dor. 

Se a dor já estiver instaurada, é fundamental manter uma boa higiene no local, com uso do fio dental, por mais que sangre e incomode. O enxaguante bucal sem álcool pode ajudar a higienizar a região, além de analgésico para a dor.  Vale lembrar que um dente saudável nunca dói, por isso, fique atento aos sinais que sua boca dá. 

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade