PUBLICIDADE

Saúde bucal: 5 hábitos comuns que prejudicam os dentes

Cirurgião-dentista lista os principais hábitos responsáveis por causar danos à saúde bucal. Entenda a importância de abandoná-los de uma vez por todas

20 jul 2022 - 16h03
Compartilhar
Exibir comentários
Saúde bucal: 5 hábitos comuns que prejudicam os dentes
Saúde bucal: 5 hábitos comuns que prejudicam os dentes
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Certamente você já roeu as unhas. Ou então colocou a ponta da caneta na boca enquanto precisava pensar. Se não fez nenhum desses, já deve ter mastigado o lápis em alguma fase da vida. Todos esses são exemplos de hábitos que podem estar presentes em nosso dia a dia, muitas vezes sem que a gente se dê conta. Infelizmente, eles oferecem riscos à saúde bucal.

"Em geral, todo mundo fica de olho nas recomendações de praxe, como escovar os dentes após as refeições e usar o fio dental diariamente, mas tudo o que, de uma forma ou outra, impacta os dentes ou interfere na nossa cavidade oral tem potencial para causar problemas", explica o cirurgião-dentista, Dr. Andreas Koren, pós-graduado em odontologia estética. 

O especialista destaca que, como muitos desses hábitos são corriqueiros, é importante ficar atento no dia a dia para evitar fraturas ou infecções quando menos se espera. Confira os cinco hábitos mais comumente praticados que podem prejudicar a saúde bucal:

5 hábitos para abandonar hoje mesmo

Roer unhas, chupar dedo, palitar os dentes, morder canetas ou lápis. "Tudo isso é muito ruim, pois trinca o esmalte do dente, desgasta e pode quebrar não só os dentes, mas também as restaurações em resina", adverte o Dr. Andreas Koren.

Esquecer de trocar a escova de dentes periodicamente. "Muita gente tem dúvida de qual é o tempo certo para essa substituição, mas se você perceber que as cerdas estão entortando, essa é a hora, pois além de deixar de cumprir a função de limpeza, pode começar a machucar a gengiva", alerta o cirurgião-dentista.

Abusar de enxaguantes bucais medicamentosos. "Temos vários tipos de produtos, não há problema em usar aqueles feitos apenas para dar aquele gostinho e a sensação de hálito fresco nos bochechos diários, mas enxaguantes com propriedades específicas, como os usados para controlar fungos e bactérias na boca ou proteger contra a sensibilidade dental, somente o dentista pode indicar, pois podem ter efeitos adversos", revela o especialista.

Apertar os dentes durante a prática de atividades físicas e esportivas. "Esse é um hábito muito perigoso e o que mais quebra dentes e restaurações. Então, se você perceber que está com esse costume, procure o seu dentista para desenvolver um protetor ou um aparelho que proteja os dentes adequadamente também durante a malhação", recomenda.

Jantar muito tarde e uso excessivo de calmantes/ansiolíticos para dormir. O profissional justifica que ambos os hábitos desencadeiam um efeito muito perigoso aos dentes e gengivas. Isso porque a digestão de alimentos complexos, como proteínas e bebidas alcoólicas, por exemplo, causa um aumento excessivo de suco gástrico, que durante o sono pode causar pequenos refluxos, agredindo os dentes e a gengiva. Já a utilização de calmantes em excesso ou em altas doses diminui muito a salivação, ressecando o interior da boca, e causando bruxismo noturno (ranger os dentes). 

"Cremes dentais e bochechos que protegem os dentes contra a agressão ácida e a saliva artificial podem ser recursos importantes para combater esse ressecamento. Eles ajudam nos casos em que algum desequilíbrio no organismo ou no estômago, causado pelo estresse, por exemplo, leva a acidez do suco gástrico até a cavidade oral, protegendo contra essa agressão ácida", aponta o especialista.

O profissional da saúde reforça a importância de se manter atento aos hábitos citados. 

"Todos esses cuidados garantem uma boca bonita e saudável, com um sorriso que vai durar e brilhar por muito tempo", finaliza o Dr. Andreas Koren.

Saúde em Dia
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade