0

Possíveis efeitos colaterais dos probióticos

6 dez 2018
07h11
  • separator
  • comentários

Os probióticos são cepas saudáveis ??de bactérias e leveduras vivas. O seu consumo pode fornecer uma série de benefícios, mas também pode causar efeitos colaterais. Trilhões de bactérias e outros microrganismos vivem no intestino. Pesquisas indicam que essa microbiota desempenha um papel importante na digestão e na saúde intestinal, ao mesmo tempo em que melhora o sistema imune. Algumas bactérias beneficiam seus hospedeiros humanos, enquanto outros tipos causam danos. Perturbar o equilíbrio natural das bactérias no intestino pode levar a problemas digestivos, infecções e outros problemas. Estudos sugerem que o consumo de probióticos pode fornecer bactérias mais saudáveis, o que pode ajudar a restaurar o equilíbrio da microbiota intestinal.

Alguns iogurtes, suplementos e alimentos fermentados, incluindo kefir, chucrute e tempeh, contêm probióticos. Pesquisas sugerem que eles podem ajudar a controlar as condições gastrointestinais, incluindo a síndrome do intestino irritável (SII) e a doença inflamatória intestinal (DII). Muitas pessoas os usam para ajudar a tratar episódios de diarréia e constipação. Há também evidências de que eles podem ajudar com eczema, obesidade, resistência à insulina, diabetes tipo 2, doença hepática gordurosa não alcoólica e melhora da função do sistema imunológico. Embora o seu consumo possa fornecer vários benefícios, também pode causar efeitos colaterais. Quando usamos probióticos pela primeira vez, algumas pessoas sentem gases, inchaço ou diarréia. No entanto, esses efeitos colaterais geralmente desaparecem em poucos dias ou semanas após o seu uso.

Em casos raros, eles podem causar erupções cutâneas ou coceira. Qualquer pessoa com alergia ou intolerância a glúten, soja, ovos, laticínios ou lactose pode precisar ter cautela ao escolher probióticos. Se uma pessoa tem uma condição que afeta seu sistema imunológico, deve falar com seu médico antes de tomá-los. Pouca evidência sugere que uma pessoa pode ter uma overdose no seu consumo. No entanto, sempre leia atentamente a rotulagem e não exceda a dose recomendada pelo fabricante. A dosagem ideal pode variar, dependendo da saúde de uma pessoa e do tipo de produto probiótico. Se um deles causar efeitos colaterais ou sintomas, considere reduzir a dose ou evitar tomar o produto.

Referência

Valdes, A. M. ET al. Role of the gut microbiota in nutrition and health, BMJ  2018; 361.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade