PUBLICIDADE

Ozempic pode atrofiar músculos dos glúteos, como alegou Dayanne Bezerra?

Influenciadora usou as redes sociais para dizer que estava se sentindo feia com os resultados do tratamento com o remédio para perder peso

6 jun 2024 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
A fala de Dayanne Bezerra, irmã de Deolane Bezerra, gerou dúvidas sobre os efeitos colaterais do medicamento Ozempic, indicado para o tratamento de Diabetes tipo 2, mas usado fora da bula para emagrecimento.

A fala de Dayanne Bezerra, influenciadora digital irmã de Deolane Bezerra, dizendo que estava com os glúteos atrofiados após ter feito uso do medicamento Ozempic, voltou a levantar dúvidas sobre os efeitos colaterais do medicamento. Chorando, ela questionou: “Como uma pessoa quer emagrecer para ficar bonita e fica feia? Estou feia”. O remédio é voltado ao tratamento de Diabetes tipo 2, mas seu uso off label – ou seja, fora do que indica a bula – ocasiona perda de peso. 

"Como uma pessoa quer emagrecer para ficar bonita e fica feia? Estou feia", desabafou a influenciadora digital Dayanne Bezerra
"Como uma pessoa quer emagrecer para ficar bonita e fica feia? Estou feia", desabafou a influenciadora digital Dayanne Bezerra
Foto: Reprodução / Redes Sociais / Dayanne Bezerra

Apesar da insatisfação da influenciadora com seu corpo, a médica endocrinologista Flávia Pieroni explica que a alteração no formato do glúteo acontece por "falta de prescrição adequada". Afinal, Dayanne Bezerra não é uma pessoa obesa.

"A perda excessiva de peso que ocorre em pessoas que usam o Ozempic fora de sua real indicação tem estigmatizado a medicação. O Ozempic é um excelente tratamento quando bem indicado e tem ajudado inúmeras pessoas com obesidade a cuidar dessa doença crônica, multifatorial, recidivante e progressiva. Sua indicação, prescrição e acompanhamento devem ser sempre feitos por um médico", diz. 

A especialista alerta para a importância de o medicamento ser utilizado com acompanhamento médico e critica o uso por pessoas magras querendo ser ainda mais magras. De acordo com a médica, a prática acaba "reforçando efeitos que não são observados no tratamento adequado da obesidade". 

Gordura corporal x gordura visceral

Pesquisas apontam uma melhora significativa na composição corporal dos usuários de Ozempic. A médica explica que é possível que haja uma perda de massa muscular esquelética, mas "os estudos mostram perdas não significativas e proporcionalmente muito menores que a perda de massa gorda". Ou seja: a perda de massa gorda, que nos é visível, é muito maior do que a perda de massa muscular esquelética. 

A médica reforça que a medicação não pode e não deve ser a única ferramenta utilizada no tratamento da obesidade. "A dieta equilibrada, adequada em proteína, assim como o estímulo ao exercício físico resistido (como a musculação, por exemplo) têm papel importante na perda de peso com qualidade". 

A massa muscular esquelética é relevante para manter ou mesmo aumentar o gasto energético e ajudar na manutenção do peso perdido, segundo explica a endocrinologista. "Portanto, o Ozempic modifica, sim, o corpo dos pacientes, mas de forma positiva, melhorando a relação da massa muscular esquelética em relação à massa de gordura corporal", conclui.

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade