PUBLICIDADE

A hidratação durante a prática de exercícios no inverno

O corpo produz calor durante os exercícios, mesmo durante os períodos mais frios, e uma menor ingestão de líquidos pode ocasionar desidratação

9 ago 2021 10h19
ver comentários
Publicidade
A hidratação durante a prática de exercícios no inverno
A hidratação durante a prática de exercícios no inverno
Foto: Shutterstock / Sport Life

As madrugadas frias deste inverno, que já registra recordes de baixa temperatura pelo Brasil, têm exigido grande força de vontade de muitos brasileiros para trocarem a cama quente pela prática de exercícios físicos. Além da disposição, o inverno também é uma estação que requer mais do metabolismo para produzir calor, com um gasto maior de energia. De acordo com especialistas, a preocupação com a hidratação nessas condições não deve ser negligenciada, já que nossos corpos continuam suando e a reposição dos líquidos deve ser resposta da melhor maneira.

"Para muitos, o frio representa um desafio, uma espécie de agente ambiental de estresse que deve ser superado durante as diversas atividades do dia. Os praticantes de atividades físicas precisam estar preparados para algumas alterações que o inverno pode trazer", destaca Denise de Melo Marins, doutora em Ciências do Movimento Humano e especialista na avaliação do balanço hídrico de atletas de alto desempenho atuando como Consultora Científica do Gatorade Sports Science Institute.

Entre os pontos, Denise de Melo Marins destaca que, apesar de suar menos na estação fria, o corpo precisa se hidratar constantemente para cumprir bem suas funções, principalmente ligadas à circulação sanguínea, composição das células, atividades musculares e respiração.

Durante os exercícios, independentemente da condição ambiental, o corpo produz mais calor e, consequentemente, suor, o que pode desencadear a desidratação que ocorre devido à perda não percebida de líquidos associado a pouca ingestão. Durante o ambiente frio, grandes quantidades de líquido são exaladas na forma de vapor ao mesmo tempo em que também a redução do reflexo de sede.

"O consumo adequado de líquidos ajuda o mecanismo de termorregulação do corpo, responsável por manter a temperatura em torno de 37ºC, estimulando a transpiração nos dias quentes de verão e mantendo o metabolismo ativo durante o inverno. O corpo produz calor durante os exercícios, só que como a gente sente menos sede no frio e continuamos a perder líquido, podemos desidratar e nem perceber", completa Denise.

A falta de ativação adequada dos músculos pré exercícios físicos, principalmente em dias frios, também podem levar a redução da força e da potência. Assim, o desempenho de atividades ligadas à potência, como corridas de curta distância, pode ser comprometido devido à redução da velocidade de contração dos músculos. Bebidas isotônicas possuem diversos benefícios como a reposição de água, carboidratos e sais minerais, evitando a desidratação e cãibras.

Outra dica importante, além da hidratação, é o uso de roupas de efeito isolante, que também pode ajudar a encarar a temperatura e a manter o calor do corpo durante as atividades físicas praticadas na estação.

Veja outras recomendações para a ingestão de líquidos ao praticar atividades físicas:

Ocasião Recomendação

• 4 hrs antes do exercício: 5-7 mL de líquido/ kg da massa corporal

• 2 hrs antes do exercício: 3-5 mL de líquido/ kg da massa corporal (se a urina estiver escura)

• Durante o exercício utilize um plano individual de hidratação: (Peso perdido durante o exercício + Volume de líquido consumido durante = Quanto deveria beber em uma próxima atividade similar)

• Após o exercício: 120-150% da massa corporal perdida

Sport Life
Publicidade
Publicidade