PUBLICIDADE

Água, café, suco ou refri: forma como você toma remédios pode interferir na eficácia

Horário, combinação de diferentes medicamentos e até a escolha do líquido devem ser considerados

16 fev 2024 - 12h36
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: iStock

O acompanhamento médico, a seleção da medicação mais apropriada e a atenção cuidadosa aos horários são todos aspectos cruciais. No entanto, todo esse protocolo pode ser prejudicado se o paciente não prestar atenção a um detalhe importante: o líquido usado para engolir o comprimido ou a cápsula.

Com muitos medicamentos sendo prescritos para serem tomados durante o café da manhã ou o almoço, muitas pessoas se perguntam se café, suco ou refrigerante são opções viáveis nesses momentos.

Considerando que cada medicamento contém agentes químicos projetados para se distribuir pelo corpo e resolver o problema para o qual foram prescritos, misturá-los com outra substância - que não seja água - pode alterar seu objetivo principal.

Heveline Martinelli, farmacêutica e supervisora de garantia de qualidade da Prati-Donaduzzi, explica que quando um comprimido ou cápsula é ingerido com leite, suco, refrigerante ou café, pode haver interação medicamentosa, alterando o tempo de absorção, a resposta e a ação do medicamento.

De acordo com a especialista, a recomendação é tomar com água, cerca de um copo. "Sempre preste atenção às instruções na bula e na prescrição médica".

Outra consideração importante é para os comprimidos pequenos, como os anticoncepcionais, que não devem ser engolidos a seco, com saliva. Quando ingeridos, esses comprimidos se dissolvem e viajam pela corrente sanguínea até atingirem o local onde serão metabolizados. Qualquer desvio desse caminho pode atrasar ou alterar o efeito do medicamento.

Perigo: guardar remédio fora da embalagem pode fazer mal à saúde Perigo: guardar remédio fora da embalagem pode fazer mal à saúde

Horário e combinação

No entanto, não é apenas o líquido que pode afetar esse processo. Até mesmo outros comprimidos tomados ao mesmo tempo podem interferir na eficácia e ação de cada medicamento.

"Podem ocorrer interações medicamentosas, alterando a absorção/efeito, aumentando o risco de toxicidade ou causando efeitos colaterais inesperados", acrescenta Heveline. O ideal é procurar orientação de um farmacêutico para distribuir os medicamentos de acordo com a prescrição médica, escolhendo os melhores horários de administração.

É fundamental estar atento às necessidades do seu corpo. Tome apenas os medicamentos receitados e recomendados pelo seu médico de confiança, e procure entender sobre eles e a melhor forma de ingerir as cápsulas ou comprimidos.

Durante a consulta, certifique-se de discutir com o profissional sobre quais medicamentos você já está tomando e se o novo produto pode ser combinado com o anterior, procurando harmonizar os horários e os líquidos utilizados.

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade