PUBLICIDADE

10 mudanças que a obesidade causa no corpo e como combatê-las

A obesidade é um fator de risco para uma série de doenças, e é também a causadora de mudanças significativas no corpo e no metabolismo

17 jan 2024 - 19h03
(atualizado em 18/1/2024 às 19h30)
Compartilhar
Exibir comentários

A obesidade é uma doença crônica caracterizada pelo acúmulo anormal ou excessivo de gordura no corpo, principalmente na região abdominal, como define a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

10 mudanças que a obesidade causa no corpo e como combatê
10 mudanças que a obesidade causa no corpo e como combatê
Foto: las - Shutterstock / Saúde em Dia

A origem da obesidade engloba diferentes fatores, como biológico, social, cultural, comportamental, saúde pública e política. Além disso, pode surgir a partir do perfil genético da pessoa, sedentarismo, consumo excessivo de calorias e alimentos ultraprocessados, sono insuficiente, uso de certos medicamentos, classe social, entre outros.

De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), atualmente o Brasil possui 41,2 milhões de pessoas obesas. Entre os adultos, 57,5% dos homens e 62,6% das mulheres apresentam excesso de peso, enquanto a obesidade atinge 25,9% da população. 

10 mudanças que a obesidade causa no corpo

O sobrepeso e a obesidade acarretam diversas modificações no corpo, que incomodam nos âmbitos da saúde e esteticamente, aponta o Dr. Renan Botelho, pós-graduado em Nutrologia na Associação Brasileira de Nutrologia (Abran). O especialista cita, por exemplo:

  1. Manchas esquecidas nas dobras do corpo como virilha, axila e pescoço; 
  2. Rachadura nos pés;
  3. Marcas na língua;
  4. Unhas fracas com "linhas";
  5. Pés gelados;
  6. Sono ruim;
  7. Vício;
  8. Hormônio do estresse alterado;
  9. Glicose alta;
  10. Fadiga e cansaço.

A Dra. Marcella Garcez, médica nutróloga e professora da Abran, lembra ainda que a obesidade também é um fator de risco para o aumento do colesterol e para o surgimento de doenças cardiovasculares. 

Isso porque o excesso de gordura favorece o acúmulo de placas de colesterol nas artérias coronárias responsáveis por irrigar o coração, aumentando a predisposição para condições como hipertensão, infarto, insuficiência cardíaca e tromboembolismo.

Prevenindo e combatendo o sobrepeso

Conforme Marcella, a principal forma é adotar uma alimentação saudável e balanceada, sendo esse o melhor método para evitar o ganho de peso excessivo. "Evite consumir 'junk foods' e alimentos industrializados e ricos em sal, açúcar e gorduras. No lugar, aposte na ingestão de frutas, verduras, legumes, grãos, alimentos integrais e carnes magras", aconselha.

"Além disso, incluir atividades físicas na rotina é outra boa maneira de afastar os diversos problemas de saúde que o sobrepeso pode causar. O ideal é que você pratique exercícios físicos pelo menos três vezes por semana, de preferência caminhadas, corridas, natação e ciclismo, que estão entre as práticas mais simples e eficientes para o controle do peso", completa a médica.

Mas, caso você já sofra com obesidade, o ideal é consultar um médico nutrólogo. "Evite a todo custo receitas milagrosas para emagrecer e dietas extremamente restritivas encontradas na internet. Isso porque, além de não serem realmente eficazes no emagrecimento, essas mudanças drásticas nos hábitos alimentares, como restrição de grupos alimentares e diminuição de calorias e refeições, podem oferecer riscos à saúde quando realizadas sem acompanhamento médico", alerta a especialista. 

Saúde em Dia
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade