PUBLICIDADE

Estopinha: o que se sabe sobre o estado de saúde da primeira pet influencer do Brasil

Cadelinha voltou para casa, mas precisa ir ao hospital veterinário duas vezes por dia; ela sofreu complicações por uma infecção nas unhas

18 set 2023 - 10h36
(atualizado às 10h42)
Compartilhar
Exibir comentários
Estopinha faz tratamento após sofrer complicações por uma infecção nas unhas.
Estopinha faz tratamento após sofrer complicações por uma infecção nas unhas.
Foto: Instagram/@estopinharossi/Reprodução / Estadão

Estopinha, a primeira pet influencer do Brasil, se recupera após sofrer complicações por uma infecção nas unhas. O veterinário Alexandre Rossi, tutor da cadelinha, vem atualizando o estado de saúde da pet nas redes sociais. Segundo ele, o caso ainda é grave.

Estopinha e seu tutor Alexandre Rossi, que atualiza o estado de saúde da cadelinha nas redes sociais.
Estopinha e seu tutor Alexandre Rossi, que atualiza o estado de saúde da cadelinha nas redes sociais.
Foto: Reprodução/Instagram/@estopinharossi / Estadão

Neste domingo, 17, Estopinha foi liberada para voltar para casa, mas ainda precisa retornar ao hospital veterinário duas vezes por dia para receber um antibiótico intravenoso e fazer exames. Alexandre é o responsável por cuidar da cadelinha em casa, aplicando outros medicamentos e monitorando o quadro.

Conforme o veterinário, ela continua bebendo água e se alimentando bem, efeitos do corticoide que Estopinha está tomando. "Ela está tomando uma dose super alta e dá a impressão de que ela está melhor do que ela está de verdade", comentou Alexandre, que contou que ele e a equipe veterinária fazem "de tudo" para que a cadelinha se recupere.

10 cuidados essenciais para a saúde dos cachorros 10 cuidados essenciais para a saúde dos cachorros

No sábado, 16, o quadro de Estopinha se agravou e ela precisou receber uma transfusão de sangue. Segundo Alexandre, ela realiza um tratamento com antibióticos e anti-inflamatórios. O veterinário disse que, a princípio, foi constatado que a cadelinha sente pouca dor, o que é um ponto positivo.

Alexandre adotou Estopinha em 2009, depois que duas famílias devolveram a cadelinha por ser muito agitada. Por isso, ele ficou com a cachorra para mostrar que era possível cuidar de bichinhos mais "arteiros", compartilhando diversos de seus momentos nas redes sociais.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade