0

Camisetas e máscaras com tecido contra Covid chegam ao mercado

17 jul 2020
12h12
atualizado às 15h09
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Máscara da Lupo com ação antivírus (Divulgação)
Máscara da Lupo com ação antivírus (Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Já é realidade. Camisetas e máscaras com tecidos que têm a capacidade de desativar o vírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, já estão disponíveis no mercado, com preços que cabem no bolso.

A Malwee lançou camisetas femininas, masculinas e infantis, além de máscaras, com a tecnologia suíça HeiQ Viroblock®, powered by CHT. A Líquido colocou no mercado camisetas masculinas e femininas e máscaras; já a Lupo disponibilizou máscaras com a promessa de lançar em outubro peças da linha esportiva. As duas últimas marcas apostam em tecidos feitos com o fio Amni® Vírus-Bac Off, desenvolvido no Brasil pela Rhodia.

Camisetas da Malwee e da Líquido (Fotos:Divulgação)
Camisetas da Malwee e da Líquido (Fotos:Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

As peças prometem desativar os vírus em minutos. Os tecidos, testados em laboratórios independentes, apresentam tempo de validade distintos. Enquanto o da Malwee, que age em cinco minutos, é efetivo em até 30 lavagens, o da Rhodia, que promete agir em até 30 minutos, tem, segundo a empresa, efeito permanente. Veja abaixo as especificações de cada tecnologia e das peças.

HeiQ Viroblock®

Cores disponíveis das camiseta e máscara da Malwee com ação antivírus (Divulgação)
Cores disponíveis das camiseta e máscara da Malwee com ação antivírus (Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

O tecido usado pela Malwee, em camisetas e máscaras, foi desenvolvido com tecnologia HeiQ Viroblock®? powered by CHT. Testes conduzidos em laboratório pela empresa de inovação têxtil suíça HeiQ mostraram que o tecido tratado apresentou uma ação antiviral eficaz contra a cepa viral causadora da COVID-19, além de ter efeito contra bactérias e fungos.

Um dos ativos do produto é a prata,que atrai e inativa o vírus. "As partículas de sal de prata são conhecidas pelo seu poder inibidor do crescimento microbiológico. O efeito desinfectante dos íons de prata está baseado na interação entre enzimas e as proteínas da parede celular. Como um imã, os íons de prata atraem os vírus que são estruturas carregadas com cargas opostas, e se ligam permanentemente aos grupos de enxofre (formando sulfeto de prata). Dessa forma, o vírus é imobilizado e inativado", explica o material de divulgação da marca.

O segundo ativo, de acordo com a empresa, é a vesícula (lipossoma), que funciona como uma ajuda adicional. "A tecnologia de uma vesícula de gordura esférica tem a função de agir diretamente junto à camada protetora lipídica que envolve o vírus envelopado. A tecnologia desta vesícula ajuda a remover o colesterol contido na membrana que protege o vírus, o que acarreta a destruição da membrana e consequentemente o vírus", explica o material. O ciclo de lavagem para a ação do produto é de 30 lavagens.

As camisetas para adultos custam R$ 49,90, as infantis saem por R$ 39,90. "Abrimos mão de grande parte da margem lucro das peças para que o maior número de brasileiros possível tivesse acesso a essa tecnologia, que é uma das primeiras tecnologias têxteis testadas no mundo, com eficácia comprovada em laboratório, contra o SARS-CoV-2", disse Luiz Thiago R. de Freitas, Gerente Industrial Têxtil da Malwee.

Amni® Vírus-Bac Off

Camisetas da Líquido com fio da Rhodia que tem ação antivírus (Divulgação)
Camisetas da Líquido com fio da Rhodia que tem ação antivírus (Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

A Líquido disponibilizou quatro modelos de camisetas com o fio têxtil Amni® Virus-Bac OFF, duas femininas (manga curta e manga comprida) e duas masculinas (manga curta e manga comprida). Cada uma custa R$ 89,90 e estão em pré-venda, com envio estimado para o dia 23 de julho. A matéria-prima da Rhodia possui o agente antiviral e antibacteriano - que inibe a ação de vírus e bactérias - incorporado em sua matriz polimérica, ou seja, dentro do próprio fio, que pode ser usado na construção de malhas e tecidos.

A empresa garante que tem o efeito permanente, o que significa que a sua ação antiviral e antibacteriana permanecerá durante toda a vida útil do artigo têxtil, ou seja, de uma roupa. O ativo tem afinidade eletrônica com regiões de proteínas da estrutura externa do vírus, impedindo a hospedagem em células humanas, bloqueando a contaminação. E também atua no rompimento do envelope lipídico (gordura) dos vírus envelopados. Quando este rompimento acontece, o material genético do vírus é exposto e o vírus inativado.

"Roupas esportivas estão entre a as mais indicadas para serem produzidas com o fio. Isso porque as academias são consideradas um dos principais focos de contágio", afirma Renato Boaventura, vice-presidente global de poliamida e fibras da Rhodia, lembrando que o produto pode ser usado também em roupas de cama e banho e em calçados, entre outras aplicações.

Máscaras

Máscara da Líquido, da Malwee e da Lupo com ação antivírus (Divulgação)
Máscara da Líquido, da Malwee e da Lupo com ação antivírus (Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

As máscaras feitas com matérias-primas de ação antiviral contra a Covid-19 também já estão disponíveis, a preços acessíveis. O kit da Líquido, com duas máscaras, custa R$ 14,99. As peças são em cor preta. O kit da Lupo, também com duas peças (em cor branca), custa R$ 17,90. Ambas são feitas com o Amni® Virus-Bac OFF.

A Malwee oferece também kits com duas peças, em cores diferentes, como branco, preto, azul, verdinho e bege. Cada kit custa R$ 29,90. O kit infantil, que traz outras opções de cores, sai por R$ 24,90. Os produtos têm tripla camada de tecido 100% algodão, seguindo os novos padrões recomendados pela OMS. "As duas primeiras camadas de tecido possuem nota máxima em repelência à água; a primeira protege o usuário de gotículas externas e a segunda camada potencializa a capacidade de filtragem da máscara. E a proteção extra vem com a terceira camada em tecido com efeito antiviral", explica o material de divulgação.

A Insider também lançou máscaras antivirais. Segundo a empresa, o produto não precisa ser lavada a cada 4 horas. Desenvolvida com tecnologia Insider™, também feita  com íons de prata estabilizados, desativa vírus e bactérias em até 5 minutos. O produto, que custa R$ 27 cada (e R$ 24, a infantil, foi testada conforme a norma internacional ISO 18184.

Atenção

O uso dos produtos com efeito antiviral não substitui as demais recomendações indicadas pela Organização Mundial da Saúde, como lavar as mãos, usar álcool gel, limpeza e higienização das superfícies, entre outros. As camisetas também não devem ser usadas para limpeza de superfícies, pois o efeito não passa para tais locais.

Veja também:

Lais Ribeiro apresenta programa com modelos trans
Elas no Tapete Vermelho
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade