0

Casos de sarampo têm aumento de 300% no mundo, diz OMS

Dados apontam que 170 países registraram 112.163 casos da doença em 2019

16 abr 2019
11h29
atualizado às 12h06
  • separator
  • comentários

Considerada uma doença erradicada em boa parte do mundo, os casos de sarampo voltaram a crescer globalmente. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os casos de sarampo registrados no mundo tiveram alta de 300% em 2019.

Foto: Reprodução/Shutterstock
Foto: Reprodução/Shutterstock
Foto: Getty Images / Minha Vida

Os dados apresentados nesta segunda-feira (15) mostra que nos três primeiros meses do ano já foram relatados 112.163 casos da doença em 170 países diferentes. Em 2018, foram 28.124 casos no mesmo período em 163 países.

Atualmente, os países que vivem surtos de sarampo são Democrática do Congo, Etiópia, Geórgia, Cazaquistão, Quirguistão, Madagascar, Mianmar, Filipinas, Sudão, Tailândia e Ucrânia.

"Nos últimos meses, o número de casos também atingiu picos em países com alta cobertura geral de imunização, particularmente nos Estados Unidos, Israel, Tailândia e Tunísia, à medida que a doença se espalhou entre grupos de pessoas não vacinadas", disse a OMS.

A doença é quase totalmente evitável por meio de duas doses de uma vacina segura e eficaz. Contudo, segundo as autoridades de saúde globais, a taxa de cobertura vacinal global está abaixo da meta, em 85%, sendo que os números da segunda dose da vacina são menores, em 67%.

O que é sarampo?

O sarampo é uma doença contagiosa que aparece com febre e manchas no corpo, e o tratamento é feito para atenuar estes sintomas. A doença é causada por um vírus chamado Morbillivirus, e é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países sub-desenvolvidos.

A transmissão do sarampo é diretamente de pessoa a pessoa, por meio das secreções do nariz e da boca expelidas pelo doente ao tossir, respirar ou falar. Por isso, quem reconhece os sintomas do sarampo precisa se consultar com um médico. Se a doença for confirmada, deve evitar o contato com pessoas não infectadas.

Veja também:

 

Minha Vida

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade