9 eventos ao vivo

Um Natal mais pleno

19 dez 2019
08h56
atualizado às 09h03
  • separator
  • 0
  • comentários

Chega dezembro. A decoração revela: Natal se aproxima. Como as cascatas de luzes, todo um clima se espalha. As musiquinhas, a árvore enfeitada, a energia das compras, a expectativa das nozes e dos panetones, tudo indica felicidade.

Um Natal mais pleno
Um Natal mais pleno
Foto: Rodion Kutsaev/Unsplash

Mas, garanto, nem todos estão contagiados pela “vibe”. Há muita angústia e tristeza espalhada, ainda que, muitas vezes, escondidinha para não destoar da atmosfera geral, para não atrapalhar a festa. 

É o tal feito reverso, a coisa desanda ao contrário. Um risco que ronda o Natal, e, em geral, as alegrias das muitas festas e comemoração de Fim de Ano. Para algumas pessoas a coisa toda, com uma pitada de exagero, não desce bem.

Muita alegria, com data marcada, pode significar uma pressão desagradável, sobretudo para quem não tem lá tantos motivos de celebração. É péssima essa sensação de destoar, de estar fora da festa, não participar do espetáculo. Solidão, isolamento, depressão. 

Então, como virar a situação? Buscar na dificuldade uma possibilidade de superação? O caminho é Esvaziar a Mente, ou seja, concentrar-se na tranquilidade: um equilíbrio tranquilo, uma tranquilidade equilibrada.

O que fazer? Bem, esclareço. Para combater o desequilíbrio interior nesses dias de festa, nada como contornar os obstáculos que impedem a paz e a serenidade. Conhecimento interior é a chave. Nesse momento tão dedicado ao consumo, recomendo o afastamento dos bens materiais, processo de aprimoramento espiritual.

Busque, por exemplo, no final da jornada de tarefas, ou na cama antes de dormir, cinco minutos de reflexão sobre o que é verdadeiro para a Alma. A virtude está em perceber o papel secundário que as coisas materiais ocupam, embora elas saibam se impor como essenciais e definitivas – coisa que não são. 

Onde reside a verdadeira felicidade? Seguramente não no dinheiro. Porém, infelizmente, o dinheiro se apega tão intimamente à Alma, que não se pode arrancá-lo sem dor. 

Compreender isso acalma no coração as inquietações, dissipa as tristezas, silencia os lamentos, os sofrimentos, as preocupações. Tudo mais, no cenário de Natal, é puro enfeite.   

Quer saber mais sobre o trabalho de Marina Gold ou entrar em contato com ela, clique aqui .

Veja também:

Corais fazem apresentações em clima de Natal

 

Fonte: Marina Gold
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade