PUBLICIDADE
ESTREIA
'Paris É Delas' debate presença feminina nos Jogos Olímpicos

Dia da Cachaça: confira 6 curiosidades sobre a bebida

No Dia da Cachaça, descubra algumas curiosidades sobre a primeira bebida destilada das Américas

13 set 2023 - 09h02
(atualizado às 16h56)
Compartilhar
Exibir comentários

Nesta quarta-feira (13), celebra-se o Dia da Cachaça, a bebida destilada mais apreciada no Brasil e a terceira mais consumida no mundo. A data foi criada como forma de comemorar a liberação da sua fabricação e venda no Brasil, em 1661. 

A cachaça é uma bebida tradicional brasileira -
A cachaça é uma bebida tradicional brasileira -
Foto: Shutterstock / Alto Astral

Segundo dados do Programa Brasileiro de Desenvolvimento da Aguardente de Cana, Caninha ou Cachaça (PBDAC), a produção é em torno de 1,3 bilhão de litros por ano, sendo que cerca de 75% desse total é proveniente da fabricação industrial e 25% artesanal. 

O Brasil consome quase toda a produção de cachaça. Ou seja, apenas cerca de 1% a 2% é exportado, o equivalente a 2,5 milhões de litros, de acordo com informações da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Trata-se de uma bebida nobre, que agrada a diversas camadas sociais, ainda sendo vendida em dose, tanto em bares quanto em restaurantes e cachaçarias. Nesse cenário, Delfino Golfeto, especialista e sommelier de cachaças desvenda 8 curiosidades sobre a bebida. Confira!

1. Cachaça, pinga ou aguardente?

Essa confusão é mais comum do que se imagina. A cachaça é um destilado 100% brasileiro que provém exclusivamente da cana-de-açúcar, com a graduação alcoólica entre 38% e 48% em volume. Já a aguardente é obtida a partir da fermentação e destilação de vegetais doces, com graduação alcoólica de 38% a 54%. 

2. Bebida histórica e cultural

A bebida faz parte de manifestações folclóricas, profanas e religiosas, como bailes, folguedos, jogos, casamentos, nascimentos, batizados, velórios, folias, novenas, ladainhas e rezas. Além disso, por estar presente em todo o tipo de ambiente, no passado, a cachaça serviu como veículo de comunicação de acontecimentos políticos e sociais por meio dos seus rótulos.

3. Variedade de rótulos

Atualmente, existem mais de 4 mil marcas de cachaça no mercado brasileiro. E no início de 2023 foi lançada a mais cara do mundo aqui no Brasil. O valor de venda é de US$ 180 mil, o equivalente a quase R$ 1 milhão.

4. Surgimento da caipirinha

Feita exclusivamente com cachaça, limão, açúcar e gelo, a caipirinha foi criada no interior do estado de São Paulo, como remédio contra a gripe. Isso ocorreu em 1918, durante o surto da gripe espanhola no Brasil. Mas tornou-se conhecida apenas na Semana de Arte Moderna, em fevereiro de 1922. Hoje, é um dos drinques mais consumidos no Brasil e mundo afora quando o assunto é cachaça.

5. Cachaça é brasileira, mas a cana-de-açúcar não

A origem da planta que pertence à família das gramíneas é da ilha de Nova Guiné, na Oceania. Aqui no Brasil, a cana-de-açúcar foi trazida pelos portugueses em 1520.

6. Importância da madeira na produção

Diferente de outros destilados mundiais, é possível utilizar mais de 30 tipos de madeira para armazenamento e envelhecimento da cachaça. Este fator é de extrema importância na fabricação da bebida, pois proporciona diferentes cores, aromas e sabores. O especialista explica que tudo começa na plantação da cana-de-açúcar.

"A busca pela qualidade começa no preparo do solo para o plantio da cana-de-açúcar. O processo requer a escolha correta do terreno, um bom preparo do solo e a seleção criteriosa da variedade da cana. Em seguida, o plantio e a colheita precisam ser realizados na época correta. A moagem, extração da sacarose, fermentação e destilação são processos igualmente importantes", pontua. 

Como beber cachaça?

Tente ver a transparência, a pureza e a oleosidade da cachaça ao movê-la dentro de um copo ou taça translúcida. Dessa forma, é possível ver as lágrimas da bebida descerem lentamente no copo, como são as verdadeiras cachaças de qualidade envelhecidas em tonéis de madeira. Depois, deve-se sentir o cheiro e o gosto. Deixe-a na boca por vinte segundos para que sinta o sabor nas partes palatáveis, balançando e trabalhando a bebida nestes locais sensíveis.

Como harmonizá-la? 

Há dois tipos básicos de harmonização: por semelhança, com uma cachaça suave com pratos mais leves, ou a contraposição, apostando no contraste, ou seja, uma cachaça mais encorpada com pratos como torresmo, carnes vermelhas, queijo parmesão, entre outros.

Já no caso das cachaças neutras, que apresentam aspecto cristalino e não passam pelo processo de envelhecimento, os pratos mais indicados são tilápia ao molho de camarão, bolinho de bacalhau, camarão crocante, saladas, queijo provolone e tilápia crocante.

Alto Astral
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade