PUBLICIDADE

Bar Caledonia, em São Paulo, lança nova carta de coquetelaria

Assinada pelo head bartender Alison Oliveira, novidade propõe uma viagem pela história da coquetelaria ao redor do mundo

24 jun 2024 - 16h50
(atualizado às 16h51)
Compartilhar
Exibir comentários

Uma viagem pela História por meio de bebidas destiladas. Esta é a proposta de Time & Place, nova carta de drinques do Caledonia, bar especializado em coquetelaria e uísque, que figura na lista do 50 Best Discovery.

Bridgetown, 1703 (R$ 50) leva rum infusionado com banana da terra e pimenta Jamaica
Bridgetown, 1703 (R$ 50) leva rum infusionado com banana da terra e pimenta Jamaica
Foto: Maurício Porto/Divulgação / Estadão

Assinada pelo head bartender Alison Oliveira, em estreia à frente das criações da casa, e apresentada pelos sócios Maurício Porto e Guilherme Valle, a novidade conta com 10 coquetéis, nomeados segundo o lugar e a época em que seu destilado-base foi mais popular. "A carta é uma viagem de 330 anos pela história etílica", adianta o trio.

Quais são os drinques do Time & Place?

A primeira parada leva diretamente à capital de Barbados: Bridgetown, 1703 (R$ 50) é o nome do coquetel feito a partir de Mount Gay Rum infusionado com banana da terra e pimenta jamaica, licor de banana e limão tahiti. Tropical e frutada, a criação retoma o período anterior à Revolução Americana, iniciada em 1775, quando a bebida mais consumida era o rum, devido à forte presença de colônias britânicas no Caribe.

Bridgetown, 1703 (R$ 50) leva rum infusionado com banana da terra e pimenta Jamaica
Bridgetown, 1703 (R$ 50) leva rum infusionado com banana da terra e pimenta Jamaica
Foto: Maurício Porto/Divulgação / Estadão

Da América do Norte à Europa, o próximo destino é o refrescante, defumado e intenso Kilmarnock, 1830 (R$ 56). Batizado com o nome da cidade escocesa, o coquetel é um blend de single malts - e não à toa: dizem que os blended whiskies surgiram das casas de chá da Escócia. E foi em 1830, que o Coffey Still foi inventado, permitindo que o país produzisse whiskies de forma padronizada. Com Singleton of Dufftown, Talisker 10, Glenkinchie 12, suco de limão siciliano, blend de Jerez com chá e simple syrup, o drinque faz alusão à casa de chá de John Walker, em Kilmarnock.

Já o requintado Paris, 1850 (R$ 75) é uma ode ao cognac, destilado amplamente consumido no mundo ocidental, na primeira metade do século XIX - e, claro, à França. Ingredientes tipicamente franceses foram reunidos para criar um coquetel sofisticado e complexo: Cognac Hennessy VS com infusão de brioches, Genepy, Calvados, Dolin Dry e espumante. O detalhe especial fica por conta de pequenos e delicados brioches servidos como guarnição.

De Paris, a carta volta à Escócia, com Moray, 1879 (R$ 62), celebrando o período após o Excise Act, que sancionou a destilação no país, e chega a New Orleans, 1881 (R$ 43), para um encontro com o Rye Whiskey. Logo em seguida, Chicago, 1933 (R$49), simboliza a passagem pela Lei Seca norte-americana (1920 a 1933). Ao seu final, o Bourbon foi o destilado que mais ganhou incentivo de produção, ao mesmo passo em que Chicago se mostrava uma das principais metrópoles do país. No copo, o coquetel clarificado no leite conta com Woodford Reserve, Chartreuse Green, Corn Liqueur, hortelã, suco de limão siciliano e float de vinho Robert Mondavi Rye Barrel Aged Blend.

Moray, 1879 é um blend de vermutes
Moray, 1879 é um blend de vermutes
Foto: Maurício Porto/Divulgação / Estadão

Alguns anos à frente, Los Angeles, 1941 (R$38) é inspirado no Moscow Mule e representa a época marcada pela industrialização de alimentos, com a criação de receitas reproduzíveis. Enquanto São Paulo, 1950 (R$51) é carregado em sotaque brasileiro: uma homenagem ao clássico Rabo de Galo. Alcoólico e intenso, leva Cachaça Gouveia Brasil 44, infusão de Cambuci em vermute Dolin Blanc, Luxardo bitter e Cynar 70.

CDMX, 1980 (R$39), a penúltima parada da carta, retoma a elevação do consumo de tequila no período, com um coquetel inspirado na margarita. A viagem se encerra do outro lado do globo com Tokyo, 2017 (R$42) - uma celebração ao surgimento de gins premium, inclusive em países com pouca tradição produtiva da bebida, como é o caso do Roku Gin, nascido no Japão.

Confira abaixo a descrição completa dos coquetéis. Time & Place está disponível no Caledonia em paralelo com a carta de clássicos da casa. As cartas anteriores, de drinques inspirados no Cinema e a de Gins, saíram de cartaz. Apenas alguns dos coquetéis de ambas foram incorporados aos clássicos.

Detalhes do Time & Place

Bridgetown, 1703 (R$ 50) - MOUNT GAY RUM INFUSIONADO COM BANANA DA TERRA E PIMENTA JAMAICA, LICOR DE BANANA, LIMÃO TAHITI, GELO TRANSLÚCIDO.

Kilmarnock, 1830 (R$56) - SINGLETON OF DUFFTOWN, TALISKER 10, GLENKINCHIE 12, SUCO DE LIMÃO SICILIANO, BLEND DE JEREZ COM CHÁ, SIMPLE SYRUP.

Paris, 1850 (R$75) - COGNAC HENNESSY VS COM INFUSÃO DE BRIOCHES, GENEPY, CALVADOS, DOLIN DRY, ESPUMANTE E BRIOCHE.

Moray, 1879 (R$62) - ABERLOUR 12, BLEND DE VERMUTES INFUSIONADOS COM CEVADA, DOLIN DRY, BENEDICTINE D. O. M., ANGOSTURA AROMATIC BITTERS, SPRAY DE WHISKY TURFADO.

New Orleans, 1881 (R$43) - WILD TURKEY RYE, AMARO AVERNA, FAKE LIME JUICE, CORDIAL DE PIMENTÕES.

Chicago, 1933 (R$49) - COQUETEL CLARIFICADO NO LEITE. WOODFORD RESERVE, CHARTREUSE GREEN, CORN LIQUEUR, HORTELÃ, SUCO DE LIMÃO SICILIANO. FLOAT DE VINHO ROBERT MONDAVI RYE BARREL AGED BLEND.

Los Angeles, 1941 (R$38) - GREY GOOSE VODKA, GREY GOOSE CITRON, SODA DE ABACAXI, FAKE LIME JUICE, GELO TRANSLÚCIDO.

São Paulo, 1950 (R$51) - CACHAÇA GOUVEIA BRASIL 44, INFUSÃO DE CAMBUCI EM VERMUTE DOLIN BLANC, LUXARDO BITTER, CYNAR 70, GELO TRANSLÚCIDO.

CDMX, 1980 (R$39) - JOSE CUERVO TRADICIONAL (100% AGAVE) EM FATWASH DE AZEITE DE AVOCADO, CORDIAL DE LIMÃO, LIMÃO TAHITI, COINTREAU, COINTREAU NOIR, EMULSÃO DE AVOCADO.

Tokyo, 2017 (R$42) - ROKU GIN, DOLIN DRY INFUSIONADO NO SHITAKE, AZEITE DE SHISSO, SOLUÇÃO UMAMI.

Serviço do Caledonia

Endereço: Rua Vupabussu, 309, Pinheiros

Instagram: @caledoniabar

Horários do bar: terça a sábado, das 18h à 0h

Horários da loja: terça a sábado, das 15h30 à 0h

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade