PUBLICIDADE

O que não comer? Entenda os cuidados para quem tem doença celíaca

Frequentemente confundida com a intolerância ao glúten, a doença celíaca é uma condição autoimune que exige uma série de restrições alimentares

13 jun 2024 - 19h57
(atualizado em 14/6/2024 às 13h51)
Compartilhar
Exibir comentários
O que não comer? Entenda os cuidados para quem tem doença celíaca
O que não comer? Entenda os cuidados para quem tem doença celíaca
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

A doença celíaca é uma condição autoimune causada pela intolerância ao glúten. Isto é, uma proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), 1% da população mundial sofre com o problema.

Por suas características, é comum confundir a doença celíaca com a intolerância ao glúten. No entanto, o segundo caso não envolve uma resposta autoimune ou alérgica, o que diferencia as duas condições.

Doença celíaca: o que é e quais os sintomas

De acordo com o gastroenterologista Eric Pereira, do Hospital & Clínica São Gonçalo,  a doença celíaca ocorre porque as células de defesa do intestino reconhecem, de forma errada, o glúten como um agente agressor. 

Com isso, gera-se uma atividade inflamatória local que acaba por destruir as células intestinais responsáveis pela absorção dos nutrientes.

"Os sintomas clássicos são diarreia, dor abdominal, gases, distensão abdominal e sensação de má digestão. Algumas pessoas podem apresentar anemia, prisão de ventre, perda de peso e desnutrição grave", explica Eric. Além disso, pacientes celíacos podem apresentar infertilidade. 

5 alimentos que não têm glúten e você (provavelmente) não sabia 5 alimentos que não têm glúten e você (provavelmente) não sabia

Cuidados para quem tem a doença

Quem sofre com a doença celíaca deve adotar uma série de cuidados na alimentação. Afinal, o glúten é um ingrediente bastante comum, presente em inúmeros pratos e alimentos.

Segundo o médico, é preciso evitar alimentos que contenham trigo, centeio e cevada na composição. O recomendado é sempre ler no rótulo se "contém glúten", pois é obrigatória essa informação. 

"A dieta deve ser completamente restrita de glúten . Não é permitida nem uma mínima fração de glúten, pois pode ativar a doença em apenas um contato. Deve-se ficar atento, pois pode haver contaminação de outros grãos caso algum alimento com glúten tenha sido moído ou feito na mesma máquina, por exemplo", alerta o especialista.

9 alimentos sem glúten para substituir o trigo 9 alimentos sem glúten para substituir o trigo

Saúde em Dia
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade