PUBLICIDADE

Hóstia pode ser ingrediente de doces; chef ensina receita

Com Papa no Brasil, a hóstia católica ganha destaque como mais um recurso na cozinha

24 jul 2013 08h42
| atualizado às 08h43
ver comentários
Publicidade

Com a visita do Papa Francisco ao Brasil, as tradições católicas ganham o centro das atenções e, na gastronomia, este impacto também pode ser sentido. Neste contexto, a hóstia merece destaque especial e vira um recurso a mais na cozinha, especialmente no preparo de doces.

Aquele pedacinho de farinha, água e sal, que vem em formato redondo e espessura extremamente delicada, é útil por ter sabor neutro e, ao mesmo tempo, por ser crocante, explica o chef Lucas Corazza, autor da receita de brigadeiro de chocolate amargo com geleia de cupuaçu que você confere ao final dessa matéria.

De acordo com o especialista, o seu acabamento e tamanho também são úteis porque facilitam a inclusão de um recheio cremoso entre as duas bolachas e a segurar o doce.

Lucas afirma que o uso da hóstia para fins culinários não é exatamente uma novidade e, na Colômbia, faz parte de um doce famoso, conhecido como Obleas, feito com doce de leite. “Conheço o conceito do uso de hóstias para fazer doces há mais de 10 anos. É muito comum em doces para festas de batismo, casamentos e outras comemorações religiosas”, afirma, acrescentando que ela faz as vezes de waffles e bijus.

Da igreja à cozinha
É de se esperar que o uso da hóstia fora do contexto “sagrado” gere algum tipo de polêmica, porém, Lucas afirma que o problema só existiria se houvesse a comercialização da hóstia consagrada, ou seja, aquela que já recebeu a benção de alguma autoridade religiosa. “A própria igreja é contra a adoração de algo físico, portanto a hóstia é apenas um símbolo. Ao comungar, a pessoa recebe algo material, mas que apenas simboliza algo maior. Neste caso, o corpo de Cristo. Fora desse contexto, a hóstia é apenas água e farinha misturadas”, observa.

Ele explica que, na culinária, o ingrediente aparece para trazer um aspecto religioso em festividades que tenham este foco. “As pessoas que encomendam esses doces buscam simbolizar de forma concreta que a celebração é religiosa, como é o caso em batismos ou primeira comunhão”, pontua.

Hóstia com doce
Lucas afirma que a hóstia combina com produtos mais cremosos, “que possam contrastar com sua textura”. Ele sugere preparos com ovos moles, brigadeiros e cremes como as melhores indicações.  

Ele não indica tentar fazer em casa, pois para atingir a espessura necessária, é necessária uma chapa que prense e corte em círculos. Segundo o profissional, a  igreja católica é a principal produtora de hóstias do mercado, “normalmente produzidas em conventos”. “Esses locais possuem uma estrutura de negócio e dependem da venda do produto para sustentar equipe, estrutura e afins”.

No entanto, podem ser encontradas em lojas especializadas em doces. “Atualmente vendem inclusive com imagens impressas para fazer doces infantis”, afirma o chef, acrescentando que o custo médio é de R$ 6 o pacote com 60 unidades.

Receita de brigadeiro de chocolate amargo com geleia de cupuaçu

<p>Segundo chef, doce com hóstia é procurado especialmente em festas de batismo e primeira comunhão</p>
Segundo chef, doce com hóstia é procurado especialmente em festas de batismo e primeira comunhão
Foto: Divulgação

Ingredientes
Brigadeiro
1 lata de leite condensado
½ lata de creme de leite sem soro
2 colheres (sopa) de cacau em pó
50 g de chocolate meio amargo

Geleia de cupuaçu
175 g de polpa de cacau
20 g açúcar refinado (1)
5 g de pectina
35 g de glucose
180 g de açúcar refinado (2)
2 g de ácido cítrico
2 g de água

Montagem
40 unidades de hóstias
Granulado de sua preferência

Modo de preparo
Brigadeiro: em uma panela de fundo grosso, misture o leite condensado, o creme de leite e o cacau em pó. Leve ao fogo para aquecer. Quando estiver morno, junte o chocolate meio amargo já picado e mexa para derreter. Volte para o fogo, sempre mexendo, até dar ponto de brigadeiro. Remova do fogo, mude de recipiente e deixe esfriar.

Geleia de cupuaçu: em um copo, misture o açúcar refinado (1) com a pectina. Leve ao fogo a polpa de cacau e mexa até 45°C. Polvilhe a mistura de pectina sobre a polpa de cacau e misture bem. Adicione a glucose e o açúcar refinado (2) e misture. Cozinhe em fogo alto, mexendo para não grudar no fundo, até 105°C. Remova do fogo e adicione o ácido cítrico diluído na água. Despeje dentro de 2 aros de 20cms com um tapete de silicone por baixo e deixe descansar.

Montagem: coloque o brigadeiro em um saco de confeitar montado com o bico perlê e coloque o brigadeiro dentro. Pegue a hóstia e coloque o brigadeiro em volta dela, deixando um buraco no meio. Dentro do buraco, coloque um pedaço da geleia de cupuaçu. Feche com outra hóstia por cima e passe esse preparo no granulado.

Rende: 20 unidades
Tempo de preparo: 1h
Dificuldade: média

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://culinaria.terra.com.br/infograficos/comidas-com-ovos/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://culinaria.terra.com.br/infograficos/comidas-com-ovos/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade