PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Com surdez hereditária, bebê fica encantado ao ouvir a voz da mãe pela 1ª vez

Albie, de 3 meses, herdou a condição do pai e demonstrou encanto ao ouvir a voz da mãe pela 1ª vez após adaptação com aparelhos auditivos.

19 abr 2024 - 14h32
(atualizado às 14h34)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
O vídeo mostra a reação de Albie ao ouvir a voz da mãe pela primeira vez, após identificar sua perda auditiva moderada em ambos os ouvidos. Exames e tratamento precoces são necessários para evitar problemas futuros de comunicação no bebê.
Foto: Reprodução/Tiktok/@amyjadecollinsx

Amy e Matthew Collins usaram seu perfil no TikTok para compartilhar um momento emocionante com Albie, o bebê de três meses do casal. Na rede social, os ingleses publicaram o momento em que o pequeno ouve a voz da mãe pela primeira vez após a adaptação dos aparelhos auditivos. 

@amyjadecollinsx My baby boy getting his hearing aids fitted for the first time. He failed his newborn hearing screening and was diagnosed with mild-moderate hearing loss, just like his Daddy 🩵 Here he is listening to Mummy’s voice clearly for the first time 🥺 #hearingloss #hearingaids #hearingimpaired #babiesoftiktok #baby #babyhearingaids #babyhearingloss #fyp #foryoupage #mumofboys #loveofmylife ♬ original sound - Amy Collins

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, Albie fez um exame onde foi constatado que ele tinha perda auditiva moderada em ambos os ouvidos. A filmagem mostra o primeiro momento em que ele finalmente conseguiu ouvir com clareza, além dos seus primeiros dias em casa se adaptando aos novos ruídos. 

Albie tem a mesma condição do pai, Matthew. O casal decidiu adaptar aparelhos auditivos para ajudá-lo a aprender a língua à medida que ele cresce. 

“Os médicos aconselharam que ele usasse aparelhos auditivos desde bebê, para que sua fala e linguagem não fossem afetadas à medida que ele crescesse. O pai dele tem a mesma perda auditiva que foi detectada quando ele estava na escola primária, então a ligação provavelmente se deve à genética”, conta a mãe ao Daily Mail.

Como descobrir que bebês não ouvem?

Em entrevista ao Terra, a audiologista especialista em audição e autora do livro “Descomplicando a Perda Auditiva”, Ariane Gonçalves, conta que a perda auditiva hereditária é influenciada por uma combinação de fatores genéticos, onde mutações em genes específicos podem predispor um indivíduo a essa condição. 

“Essas mutações podem afetar a estrutura ou a função das células auditivas no ouvido interno, resultando em perda auditiva progressiva ao longo do tempo”, explica a especialista.

Os pais podem identificar a perda auditiva hereditária em bebês observando sinais como falta de reação a sons, ausência de vocalização ou dificuldade em acompanhar sons ao redor. Além disso, exames médicos, como o teste do reflexo acústico ou o potencial evocado auditivo, podem ajudar a confirmar o diagnóstico.

“Diagnosticar a perda auditiva hereditária em bebês o mais cedo possível é crucial para iniciar intervenções precoces. Quanto mais cedo a perda auditiva for identificada, mais cedo os bebês podem começar a receber apoio e serviços de intervenção, maximizando suas oportunidades de desenvolvimento da linguagem e da comunicação”,  diz a profissional.

Embora não haja cura definitiva para a perda auditiva hereditária, existem opções de tratamento que visam maximizar as habilidades auditivas e de comunicação dos bebês. 

Além dos aparelhos auditivos, terapias auditivas e de fala podem ser recomendadas para ajudar os bebês a desenvolverem suas habilidades de comunicação. 

“Em alguns casos mais graves, implantes cocleares podem ser considerados como uma opção de tratamento. O acompanhamento médico regular e a intervenção precoce são essenciais para garantir o melhor resultado possível para bebês com perda auditiva hereditária”, conclui a audiologista.

Conheça o menor bebê do mundo, que nasceu com menos de meio quilo Conheça o menor bebê do mundo, que nasceu com menos de meio quilo

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade