PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Bebê alimentado de 'fotossíntese humana' perde a vida para o absurdo

Inspirada no modo de vida das plantas, a fotossíntese humana consiste em se alimentar apenas de ar e luz solar; dieta causou a morte de um bebê na Rússia

18 abr 2024 - 18h37
(atualizado em 19/4/2024 às 13h23)
Compartilhar
Exibir comentários

Na Rússia, um bebê recém-nascido, de um mês, morreu em consequência da grave desnutrição por causa da "dieta" da fotossíntese humana, também conhecida como inédia ou respiratorianismo. Com nenhuma base científica, os adeptos acreditam que seja possível viver exclusivamente pela respiração do ar e da luz solar, sem alimentos ou mesmo água. 

Foto: J. Brouwer/Unsplash / Canaltech

Vale notar que, no caso das plantas, a fotossíntese não é feita apenas com luz e ar. Na verdade, a água e os sais minerais são parte fundamental no processo que garante a vida destes organismos. Quando se pensa no corpo humano, a produção de energia através deste caminho é impossível e mortal, como o recente episódio revela.

Em condições ideais e longe de altas temperaturas — especialmente do deserto —, um adulto consegue sobreviver no máximo uma semana sem água. Em relação à comida, é possível passar períodos um pouco maiores sem a ingestão de alimentos, mas nunca se pode abdicar por completo desse hábito fundamental à vida. Em bebês e crianças, estas privações são impensáveis.

Morte de bebê sem comida e água

Registrada em março do ano passado, a morte do bebê russo, sem água e comida, foi provocada pelo pai Maxim Lyutyi, influenciador e incentivador do consumo de alimentos crus nas redes sociais. Agora, ele cumpre pena na cadeia. 

Durante o seu julgamento na cidade russa de Soch, no domingo (14), o homem confessou que tentava "alimentar" a criança recém-nascida com "energia solar", o que obviamente foi fatal. 

Quando faleceu, o bebê tinha 1,5 kg. O exame de necropsia atestou que a criança morreu em consequência da desnutrição, com pneumonia e sinais de exaustão severa.

Na Rússia, bebê morre após pai alimentá-lo apenas com luz solar, seguindo a dieta da fotossíntese humana (Imagem: Mateusz Klein/Unsplash)
Na Rússia, bebê morre após pai alimentá-lo apenas com luz solar, seguindo a dieta da fotossíntese humana (Imagem: Mateusz Klein/Unsplash)
Foto: Canaltech

Lyutyi teria proibido a mãe, Oksana Mironova, de alimentar o bebê. "Ele a forçou a não alimentar o bebê. O namorado dela acreditava que o sol estava o alimentando", conta a prima da mãe, Olesya Nikolayeva, segundo o jornal Metro. Apesar das alegações, ela também foi condenada.

Origem da fotossíntese humana

Muito diferente de pessoas que restringem os horários em que podem se alimentar durante o dia e do jejum intermitente, a fotossíntese humana leva a privação de alimentos ao limite, causando a morte dos envolvidos.

Por trás desse movimento (ou seita), com poucos adeptos, está a "teoria" de que o consumo de alimentos e de água não são necessários para uma vida elevada espiritualmente. Nestes casos, é possível obter energia a partir de prana, que é a força vital na religião hinduísta, além de luz solar e ar. No entanto, essas ideias não têm nenhum fundamento real e são extremamente perigosas para a saúde.

Fonte: Metro  

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade