PUBLICIDADE

Pets Influencers: Animais de estimação fazem sucesso com vídeos no TikTok

Conteúdo produz os mesmos efeitos no cérebro que o contato físico com os bichos, diz neuropsicóloga

10 mai 2022 06h10
| atualizado às 08h24
ver comentários
Publicidade

Um gatinho se ajeitando entre três Golden Retrievers, um Bulldog aprendendo a andar de skate e um dia na vida de uma tartaruga de quase 50kg. Parece inusitado, mas todos esses vídeos podem ser encontrados no TikTok.

Apesar de conhecido pelas dancinhas, o aplicativo tem uma gama enorme de conteúdos nos quais os animais são os protagonistas. O formato dos vídeos pode variar: vai desde o estilo "video-cassetadas" até histórias narradas e interpretadas pelos tutores.

Os números impressionam: na rede social, a hashtag #PetsOfTikTok (Pets do TikTok, em português) já passa de 43,5 bilhões de visualizações, enquanto #CatsOfTikTok (Gatos do TikTok) e #DogsOfTikTok (Cachorros do TikTok) já têm 122 bilhões e 93 bilhões, respectivamente.

@chowderthebulldog Hi TikTok friends! Wow! Where did 4 years go? So many special memories with the pups. We're so happy Chowder found his joy! Pls see dog skate safety info in pinned comments. #thisiswhatdreamsaremadeof #family #familytime #joy #love #skateboarding #skater #skate #dogtok #petsoftiktok #memories #weekend #shredding ? BRENT MORGAN What Dreams Are Made Of - Brent Morgan

De acordo com a neuropsicóloga Gisele Cortoni Calia, o sucesso dos vídeos pode ser explicado neurologicamente. "Em primeiro lugar, é preciso entender que se algo 'faz sucesso' é porque gera prazer e se gera prazer é porque estimula uma região cerebral conhecida por sistema de recompensa", explica.

Segundo a especialista, quando assistimos algo com animais, o nosso cérebro entende que estamos vivendo aquela realidade, trazendo as mesmas sensações que teríamos ao estarmos fisicamente com os bichos.

"Os vídeos fofos e engraçados com animais cumprem essa função muito bem, pois produzem os mesmos efeitos no cérebro que o contato real com os animais de estimação nos trazem: produzem felicidade", diz Gisele.

Os expectadores mais ávidos são testemunhas desse efeito. "Pelo nosso dia a dia ser carregado de estresse, eu acho que esse tipo de conteúdo dá uma leveza que às vezes a gente precisa mesmo para ter um momento de pausa e descanso", diz Nathalia Duarte, de 25 anos. Ela conta que passa cerca de 20 minutos por dia assistindo aos vídeos de pets.

Segundo a jovem, eles despertam uma sensação de "calma, conforto e carinho" e a agradam justamente por lembrá-la de seus próprios bichinhos. "É um reflexo da importância que a gente dá para os animais na nossa vida hoje em dia", aponta.

E quem faz?

Com 1,4 milhões de seguidores no TikTok, as cachorrinhas Amora e Framboesa estão entre as personalidades peludas. As duas estrelam o perfil Nossa Vida de Salsicha, organizado pela tutora Fernanda Fioratti, de 35 anos.

Ela conta que o perfil começou no Instagram, quando ela e o marido, Sergio Victoriano, tinham apenas a cachorrinha Amora e queriam uma maneira de compartilhar o crescimento dela com os familiares. Em dezembro de 2019, criaram uma conta no TikTok e postaram o primeiro vídeo da cachorra.

"Eram vídeos bobinhos que eu postava no começo, as trends e tudo mais. O primeiro vídeo que viralizou foi em janeiro [de 2020] e bateu mais de dois milhões. Começou a viralizar e a dar certo. Foi aí que começamos a mudar também a forma de conteúdo, criando histórinhas e colocando a voz para Amora", lembra Fernanda.

Com a chegada da cachorrinha Framboesa, em fevereiro de 2021, o casal rebatizou o perfil e começou a produzir conteúdos com as duas cadelinhas. De acordo com Fernanda, os números passaram a crescer naturalmente e, de repente, os vídeos estavam atingindo muitas visualizações e sendo compartilhados por páginas ainda maiores: "Foi muito orgânico, eu até assustei com o crescimento".

As cadelinhas da raça Dachshund, popularmente conhecida como salsicha, costumam aparecer com roupinhas engraçadas ou temáticas nos vídeos. "Para a gravação de conteúdo, a gente procura usar alguns comandos que aprendemos com o adestrador para elas poderem ficar ali bonitinhas. Elas ficam, mas quando acaba elas já saem jogando tudo para o alto", brinca Fernanda.

@nossavidadesalsicha Loira, jovem e bonita! #loira #cachorrosalsicha #humor ? som original - aspatricinhas

Os tutores da Amora e da Framboesa fazem questão de que as gravações não alterem o estilo de vida saudável dos pets. "Todo o conteúdo gravado, todas as coisas que elas usam são somente para criação de conteúdo mesmo. Elas têm uma vida de cachorro: se sujam, correm e brincam", afirma.

Hoje, Fernanda considera a produção de conteúdo com as cachorras a sua profissão e se diz grata em poder produzir algo que possa tornar o dia de alguém melhor. "Para nós, é muito, muito gratificante. A gente fica muito feliz e é o que faz a gente querer investir mesmo todo o nosso tempo, o que pudermos fazer, porque esse retorno é muito bacana".

*Estagiária sob supervisão de Charlise Morais

Estadão
Publicidade
Publicidade