PUBLICIDADE

Escadas flutuantes estão polemizando no Twitter

Se você fizer uma pesquisa rápida na rede vai ver que esse debate não é de hoje

13 jun 2022 13h12
ver comentários
Publicidade
-
-
Foto: @rottengirl/Twitter / Casa.com

Quem é fã do Twitter sabe que os usuários levam as discussões a sério por ali. Recentemente, um internauta internacional (@rottengirl) provocou um debate caloroso ao compartilhar uma foto de uma escada flutuante - observa-se um conjunto de painéis de metal instalados diretamente na parede.

O post também apresentava a seguinte questão: "Essas escadas são impressionantes, mas você as colocaria em sua casa?".

Um outro perfil publicou a foto da escada finalizada, com degraus de madeira. Apesar dessa adição dar uma aparência finalizada e que estamos mais acostumados, muitas pessoas continuaram se perguntando se este design é prático para famílias com crianças, idosos ou até mesmo para os desajeitados.

"O que é impressionante é a concussão que vou ter depois de descer aquelas escadas tomando um copo de leite às 3 da manhã", brincou uma pessoa, enquanto outra observou: "Um copo de vinho e vou conhecer meus ancestrais".

Mas, afinal, o quão seguro é este modelo?

Segundo a arquiteta Carla Bertuol, no ambiente, as escadas flutuantes se tornam um ponto de atração, com suas linhas super disruptivas. Porém, o design da foto peca no quesito guarda corpo - uma vez que não possui corrimão.

"Para uso residencial não é necessário seguir tantos padrões, você pode ter o pensamento um pouco mais livre, fluido e arriscar com uma peça como essa. O principal para ser útil no dia a dia, é respeitar a altura do espelho, que é a altura entre os degraus, para que a escada seja confortável de subir e descer, isso é sem dúvida o mais importante", finaliza a especialista que afirmou que teria um modelo igual em sua casa.

Certamente este design não é para os que sentem vertigem quando estão em lugares altos. Mas, se você gosta de uma escultura funcional dentro do espaço e esta se encaixa no seu estilo de vida, por que não investir?

Casa.com
Publicidade
Publicidade