0

Celulite 'de verdade' pode ser grave e até matar

15 mai 2009
10h58

Você sabia que a celulite pode causar graves problemas e, em casos raros, levar à morte? E que pode se desenvolver até no rosto? A doença, inclusive, fez com que a cantora Maria Bethânia se afastasse dos palcos para cumprir o tratamento, em 2007. Calma! Não precisa se desesperar. O problema mencionado nada tem a ver com os famosos furinhos indesejáveis que povoam o corpo das mulheres. Aliás, esse incômodo estético comum é apelidado de celulite, mas seu nome é bem mais complicado: lipodistrofia ginóide.

A verdadeira celulite é uma inflamação na camada subcutânea, causada por bactérias
A verdadeira celulite é uma inflamação na camada subcutânea, causada por bactérias
Foto: Getty Images



» Chat: tecle sobre o assunto
» vc repórter: mande fotos
e notícias


A verdadeira celulite é uma inflamação na camada subcutânea, causada por bactérias (normalmente, estreptococos e estafilococos). Exterioriza-se como uma lesão com inchaço, vermelhidão e temperatura elevada. Pode atingir pessoas de qualquer idade e sexo, ao contrário de sua homônima, mais comum em mulheres a partir da puberdade.

Para se estabelecer, precisa de uma porta de entrada. Qualquer corte ou machucado serve. "Unha encravada, espinha, arranhões, problemas odontológicos também são condições que favorecem", diz a dermatologista Consuelo Arruda, presidente da regional de Pernambuco da Sociedade Brasileira de Medicina Estética (SBME).

As chances de contaminação e, posteriormente do desenvolvimento de complicações, são maiores em pessoas com baixa resistência (como idosos, diabéticos, portadores do HIV imunodeprimidos).

Celulite no rosto
A celulite facial é potencialmente mais grave. "Isso porque está mais próxima das meninges e do cérebro, podendo levar à meningite, encefalite", afirma a dermatologista Andréia Mateus Moreira, coordenadora do Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Outras possíveis complicações são surgimentos de bolhas, necrose da pele e podem evoluir para a septicemia (infecção generalizada) e levar à morte. Portanto, se notar qualquer sintoma suspeito, procure um médico. "Quando a pessoa está com a imunidade boa e faz o tratamento logo, recupera-se em sete dias", tranquiliza Consuelo.

Tratamento
Por ser causada por uma bactéria, o tratamento é feito com antibióticos. "Normalmente, usa-se penicilina oral ou injetável. Na maioria dos casos, aposta-se na alternativa injetável, principalmente quando atinge o rosto, e o paciente fica internado, a não ser que tenha estrutura para fazer o tratamento em casa", explica a presidente da regional de Pernambuco da SBME.

Como prevenir é sempre a melhor alternativa, as recomendações são deixar os maus hábitos de lado, como ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, fumo, alimentação inadequada. Também é importante prestar atenção aos machucados. Caso note qualquer problema e sinal de inflamação, não hesite em buscar a ajuda de um médico.

Celulite estética
O problema estético que tira o sono das mulheres e atende pelo nome lipodistrofia ginóide, por sua vez, é uma alteração no tecido gorduroso e atinge quase todos os exemplares do sexo feminino, embora em níveis diferentes. Afeta as áreas de maior concentração de gordura, como bumbum, coxas e barriga, e confere aspecto de casca de laranja à pele.

Engana-se quem pensa que a gordura acumulada é sua causa. Não há um único vilão, mas uma associação de fatores, que determina a sua intensidade e surgimento. Entre eles estão predisposição genética, alimentação desequilibrada, sedentarismo, uso de anticoncepcionais. "Mulheres têm maior predisposição do que os homens por conta dos processos hormonais", enfatiza a dermatologista Consuelo.

O incômodo pode ser classificado em quatro graus. O primeiro consiste em apenas apresentar furinhos quando contrair a região, enquanto o último conta com nódulos visíveis. "Quem tem o quarto grau geralmente sente muita dor ao toque no local", complementa a coordenadora do Departamento de Cosmiatria da SBD.

Não existe milagre que livre as mulheres da "celulite estética" sem qualquer esforço. Quem quer melhorar a aparência tem de mudar uma lista de maus hábitos, que também prejudicam a saúde. Disposta a arregaçar as mangas? Então, vamos lá. Pratique atividades físicas, abandone o hábito de fumar e evite compor constantemente o look com roupas apertadas, porque dificultam a circulação.

As dicas não param por aí. Faça refeições balanceadas, riscando do cardápio doces, gorduras e excesso de carboidratos. "O gás do refrigerante não causa celulite. É a ingestão de açúcar em excesso que predispõe ao problema e essa bebida é uma das muitas fontes dele", esclarece a dermatologista Andréia. As gordinhas também precisam eliminar os quilinhos a mais. Para isso, nada de testar dietas malucas ou se automedicar. O melhor é seguir à risca as recomendações de médicos e nutricionistas. As sortudas que se gabam por não ter os temidos buraquinhos na pele ou que os têm em graus mais baixos não podem se descuidar.

Complemento
A mudança de comportamento conta com alguns aliados: os tratamentos estéticos. As opções são variadas e é importante que um profissional indique a melhor para cada caso.

Uma delas é a carboxiterapia, que consiste na aplicação de gás carbônico com a meta de melhorar a circulação. Outras apostas são a radiofrequência, o ultrassom focal, drenagem linfática. "Os cremes anticelulite não têm poder de eliminá-la, só colaboram com o processo, principalmente se aliados a uma massagem com intuito de melhorar a circulação", conta Consuelo.

No caso de pacientes com níveis elevados de celulite, quando é considerada fibrosa, a indicação da dermatologista Andréia é a subcisão. "Usa-se uma agulha especial para cortar a área de fibrose." O procedimento requer anestesia local.

Extermínio
Afinal, aliar todos os procedimentos é uma forma de dar tchau definitivamente à lipodistrofia ginóide? "Pessoas com grau um ou dois podem chegar a ficar sem celulite se mantiverem todos os cuidados. A dermatologia avançou muito e os resultados dos tratamentos são muito animadores para todos os casos", opina Andréia. De maneira geral, o comum é conseguir controlar e amenizar o problema, o que já é motivo de sobra para muitas mulheres darem pulos de alegria. As mudanças estéticas positivas, é claro, não aparecem da noite para o dia e requerem paciência e dedicação.






































Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade
publicidade