PUBLICIDADE

5 dicas para aliviar o stress dos cães

Assim como os seres humanos, os pets também sofrem com a falta de estímulos

2 jun 2021 09h00
ver comentários
Publicidade

A pandemia alterou a rotina de todos, não só dos seres humanos, mas também os bichos. A princípio, pode-se imaginar que isso  passar o dia em casa com o pet fosse apenas benéfico, mas isso não é necessariamente verdade. Cada vez mais animais têm problemas de saúde física e mental decorrentes de quadros de estresse crônico e o seu bem-estar comprometido.

Para ajudar a aliviar o stress dos cães confira 5 dicas. 

 Confira algumas dicas para aliviar o stress dos cães
Confira algumas dicas para aliviar o stress dos cães
Foto: Ralu Gal / Unsplash

1) Estabeleça uma rotina
A rotina é fundamental para o pet manter a sua qualidade de vida. Isso significa procurar definir horários para comer, brincar, passear etc. “Todo cão tem necessidades básicas que precisam ser atendidas diariamente e que vão muito além de comida e água, por isso é importante estruturar uma rotina que tenha atividades físicas, mentais, sociais, além de momentos de descanso de qualidade”, conta Renata Micheloni, da Pet Sweet Pet, empresa especializada em Comportamento & Bem-estar Animal.

2) Leve para passear
Se para os humanos já é difícil ficar muito tempo trancado em casa, com os cães não é diferente, por isso o passeio é fundamental. o ideal é que seja um passeio calmo e que permita ao cão realizar comportamentos próprios da espécie, como farejar, explorar e marcar território. Isso ajuda a aliviar os efeitos da ansiedade e stresse. 

3) Adapte a sua casa
Adapte a sua casa para estimular o animal a caçar, farejar, cavar, roer etc. Pode parecer complicado, mas brinquedos e brincadeiras ajudam neste processo. Outra dica "é deixar de oferecer a comida do pote e aproveitar cada oportunidade de alimentar o seu cão para oferecer diferentes atividades em que ele precise trabalhar para ter acesso a comida”, afirma Renata.

4) Estimule a autonomia emocional
Estimule a autonomia emocional do seu cão. É importante que não precise da atençao constante dos tutores.Para isso é preciso que o tutor estabeleça regras, definindo os espaços que o pet terá acesso e não recompensando a dependência. Ao sair ou chegar em casa, por exemplo, o ideal é tratar a situação com naturalidade e dar atenção ao pet quando ele estiver mais calmo. 

5) Amor
Nenhuma dica realmente funciona se você não amar o seu pet e pensar no bem-estar dele. 
 

 

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade