PUBLICIDADE

5 dicas infalíveis para fazer o pet tomar remédio

Se chegou a hora do remédio, aprenda alguns truques ensinados pelo veterinário para fazer o pet tomar o medicamento com mais facilidade

15 mai 2022 16h02
ver comentários
Publicidade
Torne o momento do remédio mais fácil para o bichinho
Torne o momento do remédio mais fácil para o bichinho
Foto: Shutterstock / Alto Astral

Um pet doente é sinônimo de coração partido. Afinal, vê-lo amoado, sem brincar e, às vezes, até com dores, deixa qualquer tutor triste. O lado bom é que, na maioria dos casos, basta uma consulta no veterinário e bons medicamentos para melhorarem a doença. 

Só que não é tão fácil dar remédios para os animais de estimação, né? Eles fogem, ficam nervosos, cospem... A tarefa é árdua — e os pais de pets sabem bem disso. Pensando nisso, fomos atrás de algumas dicas para facilitar esse momento para humanos e animais. Confira esses truques infalíveis ensinados pela veterinária Izabela Ballarin:

Paciência, paciência e mais paciência! 

Parece clichê, mas essa é a primeira recomendação para a hora do remédio. É importante ser paciente com o animal, sobretudo se for filhote ou mais desconfiado, pois "chegar chegando" com o comprimido, só vai assustá-los ainda mais.

Prepare a medicação

Se você deixar para preparar a dose após pegar o animal, ele ficará nervoso por mais tempo ainda e isso pode dificultar. Portanto, antes de avisá-lo sobre a medicação, já deixe tudo arrumado. Por exemplo, separe os remédios, corte-os, se necessário, caso dê algum alimento também já deixe ali e assim por diante. 

Varie os lugares

Mudar os locais onde o bichinho toma remédio é uma boa aposta para não criar traumas ou aversão. Isso porque ele provavelmente vai fazer associações entre o cômodo e a hora de tomar remédio. Ou seja, se você sempre dá a medicação na cozinha, quando levá-lo para lá ele já vai saber, criando uma espécie de aversão ou trauma da situação. Assim, aposte em diferentes lugares para cada dose. 

Peça ajuda às comidinhas

Os truques alimentares são ótimos para esses casos, tanto para melhorar o sabor, quanto para fazer com que o pet crie uma memória positiva do momento com bons gostos e cheiros. Vale usar carnes enlatadas para cobrir o comprimido ou misturar mel na seringa, no caso das medicações líquidas. Dependendo da dieta do animal, o requeijão light também pode ajudar em ambos os casos. 

Aprecie o bom comportamento

Se todas essas dicas derem certo e o animal se comportar bem durante a administração do remédio, não deixe de recompensá-lo. Para isso, você pode presenteá-lo com biscoitos, fazer carinho, "festinha", falar com voz mansa... O importante é que ele entenda que agiu bem, pois quando esse reforço positivo é repetido, o bichinho percebe que está fazendo a coisa certa e não cria aversão ao momento. 

Dica extra: considere manipular a medicação

Hoje em dia, a manipulação de fórmulas é um recurso bastante usado para humanos e também animais. A partir dela, é possível saborizar o remédio com sabores de frango, bacon e carne, por exemplo. Com um gosto melhor, essa medicação costuma fazer sucesso. Só lembre de verificar a possibilidade com o veterinário, viu? 

Fonte: Izabela Ballarin, médica veterinária da Clínica PigoVet, em São José dos Campos (SP). 

Alto Astral
Publicidade
Publicidade