PUBLICIDADE

Vento causa 'tempestade de areia' e deixa imóveis encobertos em Manaus; vídeo

Fenômeno foi registrado por moradores da cidade

6 nov 2023 - 14h24
(atualizado às 15h17)
Compartilhar
Exibir comentários
Fortes ventos provocam 'tempestade de areia' em Manaus:

Uma "tempestade de areia" atingiu Manaus, capital do Amazonas, neste domingo, 5. Imagens registradas por moradores das zonas Oeste e Centro-Sul da cidade mostram o fenômeno, que fez com que imóveis, incluindo prédios, ficassem encobertos pela areia. 

Além da histórica seca que a região enfrenta, a cidade tem enfrentado a chegada de fumaça proveniente das queimadas que ocorrem em diversos pontos do Norte do Brasil. À CNN, moradores afirmaram que a grande quantidade de areia ocorreu após a ventania deste domingo.

Em nota enviada ao Terra, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), informa que, os servidores de plantão na Central 199 (Defesa Civil de Manaus), acionaram as equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) e Amazonas Energia, na tarde deste domingo, para realizarem o atendimento emergencial a três ocorrências de destelhamento na cidade, sendo duas no bairro Lírio do Vale (zona Oeste) e uma no bairro Redenção (zona Centro-Oeste), ocasionadas pela forte ventania. 

Vento causa 'tempestade de areia' e deixa imóveis encobertos em Manaus
Vento causa 'tempestade de areia' e deixa imóveis encobertos em Manaus
Foto: Reprodução

Fumaça na cidade

O portal Intercept realizou uma investigação que expôs alguns dos desmatadores responsáveis pela destruição da floresta na região metropolitana de Manaus, um dos fatores por trás da espessa nuvem de fumaça que cobriu a cidade em outubro, segundo relatórios do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas. 

De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, dos 506 focos de incêndio registrados no Amazonas em outubro, 258 ocorreram em Autazes, uma cidade localizada a 112 quilômetros de Manaus e conhecida por abrigar a maior bacia leiteira do estado. Estes incêndios, em grande parte, ocorreram em áreas de desmatamento recente ou já consolidado. A utilização do fogo para a renovação de pastagens, uma prática comum na pecuária, é apontada como uma das causas.

Fumaça em Manaus
Fumaça em Manaus
Foto: REUTERS/Bruno Kelly

O relatório do Ibama também indicou que, desde 2005, Autazes perdeu pelo menos 580 hectares de floresta, o equivalente a aproximadamente 540 campos de futebol. Essas áreas deram lugar a pastagens que hoje sustentam um rebanho de 96 mil bois e búfalos, resultando em cerca de 13 animais por quilômetro quadrado, uma taxa 13 vezes maior que a média estadual.

Como resultado, Autazes liderou o ranking nacional de focos de incêndio nos dias 9 e 10 de outubro e permaneceu entre os 10 municípios do Amazonas com mais queimadas consecutivas por 12 dias. Durante esse período, a fumaça proveniente desses incêndios afetou a qualidade do ar em Manaus, tornando a cidade a segunda pior do mundo em termos de poluição atmosférica

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade