PUBLICIDADE

Mata atlântica: características, fauna, flora e muito mais!

Conheça tudo sobre a Mata atlântica, um dos maiores biomas brasileiros e responsável por 50% do que é produzido para consumo no país

29 fev 2024 - 15h34
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
A Mata Atlântica é um bioma brasileiro caracterizado por sua biodiversidade e importância ecológica. O texto destaca a rica variedade de espécies vegetais e animais presentes na região, ressaltando os desafios de conservação devido à expansão urbana e agrícola.
Rico em diversidade da fauna e da flora, a Mata Atlântico é um dos seis biomas brasileiros.
Rico em diversidade da fauna e da flora, a Mata Atlântico é um dos seis biomas brasileiros.
Foto: Leoaraujo7 / iStock

Um dos seis biomas existentes no território brasileiro, a Mata Atlântica é conhecida por, junto a Floresta Amazônica, ser um dos biomas mais diversos e ricos do Brasil.

E, assim como a Amazônia, a Mata Atlântica é um dos biomas que é vítima da exploração humana e do desmatamento, o que faz com que ações que buscam a preservação desse bioma sejam cada vez mais frequentes no Brasil.

O que é a Mata Atlântica?

A Mata Atlântica é, ao lado da Amazônia, da Caatinga, do Cerrado, do Pampa e do Pantanal, um dos seis biomas brasileiros. Rico em diversidade da fauna e da flora, esse bioma é conhecido por suas florestas tropicais e suas espécies endêmicas de plantas — ou seja, que só se desenvolvem nesta região.

Uma floresta densa e fechada, a Mata Atlântica já chegou a corresponder a 15% do território brasileiro mas, com a ação humana e o desmatamento, atualmente, as florestas desse bioma ocupam 13% do território brasileiro — o terceiro maior bioma, atrás da Amazônia e do Cerrado.

Qual é o tamanho da Mata Atlântica?

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Mata Atlântica tem uma área aproximada de 1.110.182 km²,  cobrindo cerca de 13% do Brasil, e fazendo com que exista uma grande variedade de latitude, longitude e a variações altitudinais, o que influencia diretamente na riqueza de sua biodiversidade.

Mesmo com os desmatamentos que atingiram o bioma, ele segue como o terceiro maior bioma brasileiro, atrás apenas da Floresta Amazônica, que conta com 4.196.943 km² e cobre 49,3% do território brasileiro, e do Cerrado, que tem 2.036.448 km² de extensão, cobrindo 23,9% do Brasil.

Onde está localizada a Mata Atlântica?

A Mata Atlântica se estende por mais de três mil municípios de 17 dos 26 estados brasileiros. São eles:

  • Alagoas;
  • Bahia;
  • Ceará;
  • Paraíba;
  • Sergipe;
  • Pernambuco;
  • Piauí;
  • Espírito Santo;
  • Minas Gerais;
  • Rio de Janeiro;
  • São Paulo;
  • Goiás;
  • Mato Grosso do Sul;
  • Rio Grande do Norte;
  • Paraná;
  • Rio Grande do Sul;
  • Santa Catarina.

Qual é a fauna da Mata Atlântica?

A Mata Atlântica é marcada por sua grande biodiversidade, ou seja, há uma grande variedade tanto de animais quanto de vegetação por lá, sendo que uma parte é nativa e só se desenvolve no bioma.

De acordo com dados do Ministério do Meio Ambiente, a fauna da Mata Atlântica é composta por:

  • 850 espécies de aves, como o tucano-de-bico-preto, o tapaculo-ferreirinho e o bicudinho-do-brejo;
  • 370 espécies de anfíbios, entre as quais estão a rã-de-alcatrazes e a rã-cachoeira;
  • 200 espécies de répteis, como o cágado-da-serra e o cágado-de-hogei, ameacados de extincao;
  • 270 espécies de mamíferos, como o mico-leão-de-cara-dourada, o mico-leão-dourado, o mico-leão-preto e o mico-leão-de-cara-preta;
  • 350 espécies de peixes, como o lambari, a piaba e a tuvira-da-juréia. 

Espécies seguem sendo descobertas e catalogadas pela Mata Atlântica, mostrando a diversidade do bioma.

Além da fauna, é importante lembrar que, pelos 17 estados pelo qual passa, a Mata Atlântica abriga cerca de 145 milhões de brasileiros, para os quais também oferece serviços ecossistêmicos essenciais para a vida e trabalho.

Qual é a flora da Mata Atlântica?

As florestas da Mata Atlântica são constituídas por planaltos e serras, sendo a segunda maior floresta em extensão do Brasil, além de passar também pelos territórios do Paraguai e da Argentina.

Dados do Ministério do Meio Ambiente indicam que na Mata Atlântica estão cerca de 35% das espécies vegetais existentes no Brasil — totalizando cerca de 20 mil espécies de plantas diferentes.

Esse número é maior, inclusive, do que o número de espécies vegetais existentes em alguns continentes: enquanto a América do Norte conta com 17 mil espécies vegetais, a Europa possui 12,5 mil, por exemplo.

Por outro lado, das 200 espécies vegetais ameaçadas de extinção no Brasil, 117 pertencem à Mata Atlântica.

O bioma integra ecossistemas como mangues, restingas e campos de altitude, além de ser composto pelas seguintes florestas:

  • Floresta Ombrófila Densa;
  • Floresta Ombrófila Aberta;
  • Floresta Ombrófila Mista;
  • Floresta Estacional Decidual;
  • Floresta Estacional Semidecidual.
  • Já entre as espécies que fazem parte da Mata Atlântica estão:
  • Andirá;
  • Ananás;
  • Begônias;
  • Briófitas;
  • Bromélias;
  • Cedro;
  • Cipós;
  • Figueiras;
  • Ipê;
  • Imbaúba;
  • Jacarandá;
  • Jambo;
  • Jequitibá-rosa;
  • Orquídeas;
  • Palmeiras;
  • Pau-brasil;
  • Peroba;
  • Quaresmeira;
  • Tapirira.

Quais são as subdivisões da Mata Atlântica?

É possível dividir a Mata Atlântica em duas florestas: a primária, conhecida como mata virgem, e a secundária.

A floresta primária é conhecida como mata virgem por ser a floresta que não foi tocada pela ação humana ou que não sofreu desequilíbrios devido a ela. É nessa parte da floresta que é possível encontrar árvores mais altas e grossas.

Já a floresta secundária corresponde às áreas que foram prejudicadas de alguma forma pela ação humana, sofrendo com desmatamento e extrativismo vegetal — a colheita de frutos, madeira e raízes da natureza. Quando essas atividades param e a floresta é abandonada, ela costuma se regenerar, levando ao ressurgimento de espécies.

A floresta secundária é classificada em três estágios de acordo com o estágio de regeneração dela. São eles:

  • O estágio inicial, que depende do grau de devastação e da quantidade de sementes do chão, chega a durar 10 anos. Esse é o estágio onde as árvores possuem até 4 metros de altura e as samambaias predominam a flora;
  • O estágio médio, onde começam a surgir as árvores nativas, que podem chegar a ter 12 metros de altura, e o número de samambaias costuma diminuir;
  • O estágio avançado, que é quando a biodiversidade da floresta volta a ressurgir, substituindo as samambaias. No fim desse estágio, que pode durar até 200 anos, a floresta volta ao grupo da floresta primária.

Qual é o clima da Mata Atlântica?

A Mata Atlântica é marcada pelo clima tropical úmido: por ser um bioma que predomina no litoral, as massas de ar úmidas do Oceano Atlântico costumam invadir a mata, fazendo dela uma floresta pluvial.

Porém, o bioma apresenta vários outros microclimas em sua extensão, já que as grandes árvores que compõem a vegetação acabam gerando sombra e umidade.

Como é a economia da Mata Atlântica?

Metade dos alimentos consumidos no Brasil são produzidos na Mata Atlântica: exceto por milho, soja e cana, 52% da produção vegetal de alimentos de consumo direto do país são produzidos lá.

A Mata Atlântica também é responsável por 30% da produção vegetal de não alimentos, como fibras, látex e algodão e 43% da produção de soja, milho e cana-de-açúcar, culturas alimentares de consumo direto, indireto, como ração de animais, e de energia.

56% da produção de alimentos de origem animal e 62% de cabeças animais (bovinos, ovinos, aves, suínos) também são produzidos por lá. Esses números fazem do bioma um dos mais relevantes e importantes para a economia brasileira.

Além disso, a economia da Mata Atlântica também é marcada pelo ecoturismo, uma alternativa econômica que não utiliza da degradação ambiental para o desenvolvimento de locais e populações. Regiões para circuitos para mountain bike, trilhas na floresta e rios disponíveis para a prática de esportes como boia cross, rafting e kayaking são alguns dos atrativos do turismo no bioma.

Quais são as ações que buscam a preservação da Mata Atlântica?

Com o passar dos anos, a Mata Atlântica foi vítima de ações humanas que degradam seu espaço, causando a destruição de vegetação e o risco de extinção de animais nativos do bioma devido à caça, a pesca predatória e o tráfico de animais.

A destruição da Mata Atlântica foi marcada pelo desmatamento para criar áreas destinadas à agricultura e pecuária; a exploração exagerada dos recursos naturais — como a extração de madeira — e a expansão urbana para moradia e ocupação humana.

Porém, devido à sua importância tanto para economia quanto para a preservação ambiental, surgiram iniciativas para proteger o bioma, que foi o primeiro explorado durante a colonização do Brasil por Portugal.

A Mata Atlântica é um bioma protegido por lei: sancionada em 2006, a Lei nº 11.428 estabelece regras sobre a utilização e proteção da vegetação nativa do bioma Mata Atlântica, além de declará-la patrimônio nacional.

A lei também cria incentivos financeiros para restaurar o bioma, além de incentivar a doação para projetos de conservação, proibir o desmatamento e criar regras para exploração econômica das florestas.

Também existem ONGs e movimentos que buscam a proteção da Mata Atlântica, promovendo ações conscientizadoras para a população brasileira e estrangeira.

A Mata Atlântica é um dos biomas que formam o território brasileiro. Saiba mais sobre todos eles no Terra Planeta!

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade