PUBLICIDADE

Pato, sobre sonho de correr na F1: “Seria mentira negar”

Mexicano Pato O’Ward, destaque da Arrow McLaren na Fórmula Indy, confirma vontade de correr na Fórmula 1

18 out 2021 18h01
ver comentários
Publicidade
Pato O'Ward tira selfie em carro da McLaren
Pato O'Ward tira selfie em carro da McLaren
Foto: Pato O'Ward / Twitter

O mexicano Patricio O’Ward, mais conhecido como Pato O’Ward, é um dos destaques da nova geração da Fórmula Indy. Com apenas 22 anos, ele é o piloto principal da Arrow McLaren e acumula 2 vitórias, 4 poles e 9 pódios na categoria. 

No começo do ano, Pato fez uma aposta com Zak Brown, CEO da McLaren: se vencesse uma corrida, ganharia a chance de fazer um teste na Fórmula 1. Venceu, e ainda disputou o título da temporada 2021 até a etapa final, em Long Beach, quando foi tocado na primeira volta e acabou por perder o campeonato para Alex Palou. 

Agora, com o fim da temporada da Indy, Pato passou um tempo na sede da McLaren, na Inglaterra, onde teve a oportunidade de conhecer carros históricos da equipe e experimentar o modelo atual da Fórmula 1 no simulador por três dias. Prêmio pela aposta vencida, o contato de verdade com o carro será em Abu Dhabi, no teste para pilotos novatos, realizado após a última corrida da temporada. 

Em entrevista ao portal Autosport, O’Ward falou sobre a oportunidade que está tendo com a McLaren e comentou sobre o sonho de correr na Fórmula 1, algo que nutre mesmo tendo feito boa parte da base nos EUA e mantendo o foco na Fórmula Indy. Perguntado se consideraria uma mudança para a Fórmula 1 caso lhe fosse dada uma oportunidade, o piloto foi direto: “Estaria mentindo se dissesse que não”. 

“Toda criança cresce como o mesmo sonho, e esse sonho é sempre a Fórmula 1. E se disserem que é outra coisa, é mentira, porque é a Fórmula 1”, afirmou Pato, que continuou, empolgado: “É a Fórmula 1, cara! É o topo do topo em termos de tecnologia, e são os carros mais rápidos do mundo”. 

Pato O'Ward e Zak Brown conversam na sede da McLaren
Pato O'Ward e Zak Brown conversam na sede da McLaren
Foto: Pato O'Ward / Twitter

A McLaren é a única equipe com atividades tanto na F1 quanto na Indy – pelo menos enquanto o negócio envolvendo a Andretti Autorsport e a Sauber não é confirmado. E isso pode ser um facilitador para esse intercâmbio entre categorias. Mas, apesar da empolgação, Pato sabe que, se a oportunidade vier, não será num futuro tão breve. O foco segue em ganhar o que puder no lado ocidental do Atlântico. 

“Agora, estou focado em fazer o trabalho mais perfeito possível na IndyCar. Quero dar a esse time o campeonato que eles merecem, quero dar a eles a as 500 Milhas de Indianápolis”, disse Pato. “Uma vez que consigamos esses objetivos, eu estaria mentindo se dissesse que não gostaria de trazer esses mesmos objetivos para o lado europeu da equipe.” 

Mais do que um funcionário motivado da McLaren, o mexicano se declara um torcedor da equipe. A primeira vez que esteve em um autódromo foi no Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1 de 2012. A corrida foi vencida por Lewis Hamilton e, desde então, Pato virou um torcedor do time: “Sou um grande fã da McLaren desde sempre. É muito legal pilotar por eles agora, e poder dar minha pequena contribuição em uma parte do legado. É muito empolgante para mim.” 

“Quero ganhar o campeonato na IndyCar, quero ganhar as 500 Milhas. Depois, quem sabe um campeonato mundial. No fim das contas, acho que isso completaria nossa relação”, vislumbra um sonhador Pato. “Isso seria em mundo perfeito, no meu quadro. Quero ganhar tudo junto com a McLaren.” 

O teste de pilotos novatos acontece no circuito de Yas Marina, em Abu Dhabi, palco da corrida final da temporada. O GP de Abu Dhabi será em 12 de dezembro, e os jovens pilotos escolhidos pelas equipes terão a chance de guiar os carros nos dias subsequentes. Seguramente, Pato está contando os dias para esses quase dois meses que o separam do primeiro contato com um F1 na pista. 

 

Parabólica
Publicidade
Publicidade