0

McLaren Artura híbrido plug-in combina V6 e motor elétrico

McLaren aposta em conjunto híbrido para levar o Artura de 0 a 100 km/h em apenas 3 segundos; modelo deve chegar ao Brasil ainda em 2021

17 fev 2021
19h09
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Por fora, o McLaren Artura aposta em um design quase sem linhas rebuscadas.
Por fora, o McLaren Artura aposta em um design quase sem linhas rebuscadas.
Foto: McLaren / Divulgação

Em ritmo de carnaval, a semana da McLaren começou agitada. Depois de apresentar o MCL35M -- seu novo carro para a temporada 2021 da Fórmula 1 -- na última segunda, a fabricante inglesa revelou na noite de terça (16) um novo superesportivo. Trata-se do Artura, primeiro híbrido plug-in de série da marca. Vale lembrar que os superesportivos P1 e Speedtail também eram híbridos, mas ambos foram apenas produzidos de forma limitada.

Por fora, o Artura aposta em um design sem muitas linhas rebuscadas, inspiradas no modelo GT. A frente do modelo traz faróis em led com um design que acompanha as entradas de ar. O cupê conta ainda com saídas de ar acima dos para-lamas dianteiros, e uma entrada de ar lateral que forma dois vincos marcantes na região das portas.

Interior do modelo adota design minimalista e conta com comandos voltados para o motorista.
Interior do modelo adota design minimalista e conta com comandos voltados para o motorista.
Foto: McLaren / Divulgação

Na traseira, o Artura segue o design já adotado em todos os modelos da McLaren. O modelo traz uma grade preta com saídas de ar na região do motor. Ele conta com lanternas de led com design fino, novamente bem parecidas com as já utilizadas no modelo GT. Por dentro, o Artura conta com um design voltado para a condução.

Todos os comandos do interior são voltados para o motorista, e o console conta com aspecto minimalista. O Artura é o primeiro modelo da McLaren a contar com a nova central multimídia da marca. Com tela sensível ao toque, o MIS II traz as funcionalidades  Apple CarPlay e Android Auto, além de um novo modo de telemetria de pista.  

Construído sobre a nova plataforma da McLaren, a MCLA, o Artura utiliza alumínio e fibra de carbono para reduzir o peso adicional das baterias.
Construído sobre a nova plataforma da McLaren, a MCLA, o Artura utiliza alumínio e fibra de carbono para reduzir o peso adicional das baterias.
Foto: McLaren / Divulgação

O McLaren Artura chega com a missão de desmistificar a afirmativa de que carros esportivos híbridos não podem ser divertidos. Para isso, o modelo é equipado com dois motores. O principal deles é um novo V6 biturbo 3.0 litros, que entrega 584 cv de potência e 583 Nm de torque. Ele trabalha em conjunto com o motor elétrico que oferece 95 cv de potência e 225 Nm de torque. Localizado na caixa de transmissão do modelo, o motor elétrico utiliza uma bateria com capacidade de 7,4 kWh.

Utilizando o carregador plug-in no padrão EVSE, o Artura pode ser recarregado de 0 a 80% em apenas duas horas e meia. No total, o Artura conta com uma potência combinada de 680 cv e impressionantes 804 Nm de torque. O câmbio é sempre uma transmissão de dupla embreagem com oito marchas.

Utilizando um carregador padrão EVSE, o Artura pode ser recarregado de 0 a 80% em apenas duas horas e meia.
Utilizando um carregador padrão EVSE, o Artura pode ser recarregado de 0 a 80% em apenas duas horas e meia.
Foto: McLaren / Divulgação

Outra preocupação da McLaren foi com relação ao peso do Artura. O modelo é o primeiro carro da marca a usar a nova arquitetura voltada para carros híbridos. Batizada de McLaren Carbon Lightweight Architecture (MCLA), a nova plataforma utiliza bastante alumínio e fibra de carbono na sua composição, o que de acordo com a marca, permite manter o baixo peso mesmo adicionando um motor elétrico e um conjunto de baterias.

Com isso, o Artura pesa um total de 1.498 kg (1.394 kg a seco). O motor elétrico pesa apenas 15 kg, enquanto a bateria soma 88 kg. Juntos, todos os componentes híbridos somam um peso de apenas 130 kg. Já o motor a gasolina do Artura pesa 160 kg, cerca de 50 kg a menos do que o motor V8 já utilizado em outros carros da McLaren.

Mecanicamente, o Artura traz dois motores: um a combustão e outro elétrico. Juntos, eles oferecem uma potência combinada de 680 cv e 804 Nm de torque.
Mecanicamente, o Artura traz dois motores: um a combustão e outro elétrico. Juntos, eles oferecem uma potência combinada de 680 cv e 804 Nm de torque.
Foto: McLaren / Divulgação

Com uma relação peso-potência de apenas 2,2 kg/cv, o Artura acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3 segundos, e leva 8,3 segundos para chegar aos 200 km/h. A velocidade máxima do modelo é limitada em 330 km/h. Em modo totalmente elétrico, o Artura oferece uma autonomia de 30 km e alcança uma velocidade máxima de 160 km/h.

De acordo com a McLaren, o Artura está posicionado entre os modelos 720S e o GT. Com preços a partir de £185,500 (cerca de R$ 1,38 milhão), o novo modelo já foi confirmado para o Brasil. Segundo a McLaren, o modelo deve chegar ao país ainda no primeiro semestre de 2021. Os preços locais, no entanto, ainda não foram revelados.

 

 

Veja também:

Mercedes GLB 200, um SUV de 7 lugares com motor 1.3
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade