2 eventos ao vivo

Conheça o Nissan X-Terra, SUV que pode chegar ao Brasil

X-Terra pode ser a solução para a Nissan crescer no Brasil; modelo pode chegar ao Brasil pela Argentina já em 2022

4 fev 2021
05h00
atualizado às 06h28
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Derivado da picape Frontier, o X-Terra aposta em visual distinto. Na dianteira, o SUV conta com apliques cromados na grade em formato de “v” e nos faróis de neblina.
Derivado da picape Frontier, o X-Terra aposta em visual distinto. Na dianteira, o SUV conta com apliques cromados na grade em formato de “v” e nos faróis de neblina.
Foto: Nissan / Divulgação

O Nissan X-Terra pode estar de malas prontas para o Brasil. De olho no segmento dominado por Toyota SW4 e Chevrolet Trailblazer, a Nissan estuda trazer o SUV derivado da picape Frontier para o Brasil já no ano que vem. A vinda do modelo também seria uma oportunidade para a marca japonesa aumentar as vendas no mercado brasileiro.

Em 2020, a Nissan foi a 10ª colocada em vendas, ao registrar 52.928 emplacamentos. Com cerca de 3,28% de participação no mercado brasileiro, a marca ficou logo atrás das conterrâneas Toyota (8ª) e Honda (9ª).

E a porta de entrada para o X-Terra poderia ser por terras hermanas. De acordo com o jornal argentino Ámbito, a Nissan começou a cotar peças para produzir o SUV localmente já no início do ano que vem. O modelo seria feito na fábrica da marca em Córdoba, que já produz a Frontier.

Com linhas horizontais, o console conta com uma tela multimídia de 9’’ localizada abaixo das saídas do ar-condicionado.
Com linhas horizontais, o console conta com uma tela multimídia de 9’’ localizada abaixo das saídas do ar-condicionado.
Foto: Nissan / Divulgação

A chegada do X-Terra também seria uma solução para o problema de escala na fábrica argentina, que ficou subutilizada após o cancelamento da produção da Mercedes-Benz Classe X, picape que compartilhava componentes, motores e plataforma com a Nissan Frontier.

Vale ainda lembrar que a planta localizada em Santa Isabel ainda fabrica outro derivado da Frontier. Trata-se da picape Renault Alaskan, que chegou ao mercado argentino no ano passado. No entanto, a vinda do modelo ao Brasil parece ter subido no telhado.

Produzido entre 2003 e 2008 em São José dos Pinhais (PR), o X-Terra já tem um nome relativamente conhecido no país. Assim como na antiga geração, o SUV compartilha a plataforma e alguns componentes com a picape Frontier. No entanto, o modelo aposta em um visual distinto, assim como no caso do Toyota SW4 e da picape Hilux.

Assim como o Toyota SW4 e o Chevrolet Trailblazer, o X-Terra também traz sete lugares.
Assim como o Toyota SW4 e o Chevrolet Trailblazer, o X-Terra também traz sete lugares.
Foto: Nissan / Divulgação

Na dianteira, o X-Terra conta com grade em formato de “v” com detalhes cromados, assim como faróis com assinatura em led. O para-choque do modelo traz um aplique prateado, enquanto os faróis de neblina também contam com molduras cromadas.

A traseira do modelo, por sua vez, traz lanternas horizontais em led. As peças contam com contornos irregulares, e são interligadas por uma peça cromada que atravessa a tampa do porta-malas. Logo abaixo dela, estão o logotipo da Nissan e o nome do carro, assim como a placa. Por fim, o para-choque traz um aplique prateado que simula um extrator.

O interior do modelo também em nada lembra o da Frontier. Com linhas horizontais, o console conta com uma tela multimídia de 9’’ localizada abaixo das saídas do ar-condicionado. Vale lembrar ainda que o modelo tem capacidade para sete passageiros, assim como o Toyota SW4 e o Chevrolet Trailblazer. Mecanicamente, o modelo deverá oferecer o 2.3 biturbo diesel de 190 cv e 450 Nm de torque que já é utilizado na Frontier, assim como opção de tração 4x4 e câmbio automático de sete marchas.

Traseira do X-Terra traz lanternas horizontais em led, que são interligadas por uma peça cromada. O modelo ainda conta com um aplique prateado no para-choque, simulando um extrator.
Traseira do X-Terra traz lanternas horizontais em led, que são interligadas por uma peça cromada. O modelo ainda conta com um aplique prateado no para-choque, simulando um extrator.
Foto: Nissan / Divulgação

A reportagem afirma que, dependendo do valor dos componentes, a Nissan poderia avaliar a viabilidade financeira de produzir o X-Terra. O jornal argentino ainda afirma que a marca japonesa teria como meta um volume de 100 mil unidades produzidas por ano, somando a Frontier e o X-Terra. Consultada, a Nissan afirmou que “não comenta rumores ou especulações”. No entanto, caso a marca japonesa confirme oficialmente a chegada do modelo, podemos esperar novidades já para 2022.

Veja também:

Volkswagen Taos, o terror do Compass, está pronto!
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade