PUBLICIDADE

Carros importados da Europa terão imposto reduzido em 50%

Acordo entre Mercosul e União Europeia prevê cota de 32 mil veículos com imposto de importação reduzido para 17,5% para o Brasil

21 jul 2021 16h08
ver comentários
Publicidade
Recém lançado no Brasil, Peugeot 3008 pode se beneficiar das novas regras de importação.
Recém lançado no Brasil, Peugeot 3008 pode se beneficiar das novas regras de importação.
Foto: Stellantis

Os carros importados da Europa podem ficar mais baratos em breve. O Ministério das Relações Exteriores do Brasil divulgou nesta semana os detalhes do acordo comercial entre os blocos do Mercosul e União Europeia. A publicação oficial esclarece as medidas que serão implementadas para o mercado automotivo, e incluem uma cota anual de veículos importados da Europa com o imposto reduzido para 17,5%.

Essa medida reduz pela metade o atual imposto de importação, que atualmente é de 35% para carros importados da Europa. De acordo com o documento, o Brasil poderá importar anualmente uma cota de 32 mil carros com o imposto reduzido. O excedente dessa cota será tributada com a alíquota cheia de 35%, que continua valendo para carros importados de mercados que não possuem acordo com o Mercosul. 

Carros importados da Europa podem ficar mais em conta no Brasil.
Carros importados da Europa podem ficar mais em conta no Brasil.
Foto: BMW

O tratado também é válido para os demais países do bloco sul-americano, como Argentina, Uruguai e Paraguai. Ainda segundo com a publicação oficial, a redução de 50% no imposto será válida por sete anos, contados a partir do dia 1º de janeiro seguinte ao início do acordo. Após esse período, as alíquotas seriam reduzidas gradualmente pelos próximos oito anos, até chegarem a zero. 

As novas regras são válidas para carros com capacidade para até seis passageiros e motores a gasolina de qualquer cilindrada, e modelos para sete ou mais ocupantes com motores 3.0 ou acima. Já para carros a diesel, a redução do imposto só vale para modelos equipados com motores 2.5 ou maiores. Para carros fora dessas categorias, a isenção será feita de forma gradual, sem entrarem na cota de 50 mil carros destinados ao Mercosul.

Acordo prevê cota de 32 mil carros importados da Europa com alíquota de 17,5%.
Acordo prevê cota de 32 mil carros importados da Europa com alíquota de 17,5%.
Foto: Audi

No entanto, de acordo com o Itamaraty, as informações divulgadas no documento ainda não são definitivas, podendo sofrer modificações adicionais em decorrência do processo de revisão legal. Somente após a ratificação do acordo é que as regras entrarão definitivamente em vigor.

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade