0

Análise: nova Chevrolet S10 coloca pressão na Ford Ranger

Picapes americanas têm disputa acirrada pelo segundo lugar. Nova S10 melhorou, mas não superou a nova Ranger em tudo. Entenda a situação

30 jul 2020
17h47
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Chevrolet S10 High Country: visual diferenciado e mais equipamentos de segurança.
Chevrolet S10 High Country: visual diferenciado e mais equipamentos de segurança.
Foto: GM / Divulgação

A GM não ficou nada satisfeita em ver a Ford Ranger ultrapassar a Chevrolet S10 no ranking de picapes médias. E reagiu rápido. Aproveitou a última semana de julho para apresentar o facelift da S10 e surpreendeu com o estilo da versão High Country, que é diferenciado. A ideia é colocar pressão na Ranger Limited e tentar recuperar o segundo lugar em agosto. Este é um segmento muito lucrativo para as montadoras.

No dia 30 de julho o ranking da Fenabrave mostrava 1.579 vendas para a Ranger e 1.519 para a S10. Ambas atrás da Toyota Hilux com 2.080. Em maio e junho, a Ford Ranger chegou à frente da Chevrolet S10. No acumulado do ano, a S10 tem 10.993 contra 10.297 da Ranger. Mas será que as recentes mudanças na S10 serão suficientes para incomodar a Ranger? Vejamos.

Ford Ranger Limited 3.2: desde o ano passado a picape ficou muito mais competitiva.
Ford Ranger Limited 3.2: desde o ano passado a picape ficou muito mais competitiva.
Foto: Divulgação

Além das modificações visuais, a Chevrolet S10 ganhou melhor conectividade e elementos de segurança. Nesse ponto, ela apenas se igualou à Ford Ranger, que já contava com seis airbags desde o ano passado e também com a maioria dos equipamentos de segurança introduzidos pela GM em sua picape. Da mesma forma, a multimídia Sync 3 da Ford é tão boa como a central MyLink de nova geração da Chevrolet (que acrescenta também Wi-Fi a bordo). Visualmente, a S10 High Country ficou mesmo muito interessante, mas as outras versões mantiveram o padrão mais conservador. A Ranger também é muito bonita.

Na garantia, a Ford continua levando vantagem, pois oferece cinco anos contra três da Chevrolet. O preço também é um pouco mais em conta na Ford, coisa de R$ 700. A nova S10 High Country custa R$ 213.290 e a Ranger Limited sai por R$ 212.590. Por isso, é na mexida do motor que a picape da GM pode realmente incomodar.

Versão High Country da S10 ganhou santantônio integrado que aumento o volume da caçamba.
Versão High Country da S10 ganhou santantônio integrado que aumento o volume da caçamba.
Foto: GM / Divulgação

As duas picapes têm motor turbodiesel de 200 cv de potência. O motor da S10 é um 2.8 que entrega a potência máxima a 3.600 rpm. O motor da Ranger é um 3.2 com a entrega de potência um pouco mais cedo, a 3.000 rpm. Mesmo assim, as duas têm a mesma velocidade máxima: 180 km/h. A  relação peso/potência da Chevrolet S10 é melhor: 10,5 kg/cv contra 11,3 kg/cv. Por causa disso, a S10 é mais rápida na aceleração de 0-100 km/h: 10,1 segundos contra 11,6 segundos. Essa diferença de 1,5 segundo não é nada desprezível.

GM apostou alto na conectividade e deixou a nova Chevrolet S10 até com internet a bordo.
GM apostou alto na conectividade e deixou a nova Chevrolet S10 até com internet a bordo.
Foto: GM / Divulgação

Porém, ninguém faz 0-100 km/h numa picape. Mesmo em carros de passeio, é raro alguém sair acelerando a toda velocidade. Normalmente, o motorista vai buscando a velocidade aos poucos. Por isso, o torque é muito mais importante do que o tempo da aceleração de 0-100 km/h, pois ele é utilizado nas retomadas de velocidade, numa ultrapassagem ou depois da redução para transpor algum obstáculo. E aqui aparece uma vantagem importante da Chevrolet S10.

Ford Ranger tem garantia de cinco anos, dois a mais que a Chevrolet S10.
Ford Ranger tem garantia de cinco anos, dois a mais que a Chevrolet S10.
Foto: Ford / Divulgação

A GM não mexeu no valor de torque do motor 2.8. Ele já tinha 500 Nm. Porém, a engenharia da GM adotou uma nova turbina, a mesma usada na Chevrolet Colorado norte-americana, tornando a curva de potência e torque mais progressiva. A picape ganhou 2 décimos na aceleração. Os 500 Nm de torque são entregues a 2.000 rpm. Já o torque máximo da Ranger surge antes, a 1.750 rpm, porém é menor, de 470 Nm.

O interior da Ranger Limited tem alto padrão de conectividade e bastante conforto.
O interior da Ranger Limited tem alto padrão de conectividade e bastante conforto.
Foto: Divulgação

Na caçamba, a GM afirma que a adoção de um novo santantônio integrado aumentou a capacidade volumétrica para 1.329 litros. Na linha padrão, a Chevrolet S10 oferece 1.061 litros, um pouco menos que os 1.180 litros disponíveis na Ranger. A S10 também ficou mais competente ao cruzar áreas inundadas, vencendo até 750 m de profundidade. Mesmo assim, ela perde para a Ranger, que enfrenta até 800 mm de inundação. Como se vê, a briga entre as duas rivais americanas vai esquentar o segmento de picapes médias a partir de agosto. É muito dinheiro que está em jogo, por isso cada consumidor é importante.

 

Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade