6 eventos ao vivo

Análise: como o Mobi está virando o jogo contra o Kwid

Com reposicionamento do produto e oferta mais versátil de versões e opcionais, Fiat Mobi passou a vender mais do que o Renault Kwid

16 dez 2020
09h48
atualizado em 17/12/2020 às 05h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Fiat Mobi Trekking: nova versão aventureira parte de R$ 47.390 e pode chegar a R$ 51.340.
Fiat Mobi Trekking: nova versão aventureira parte de R$ 47.390 e pode chegar a R$ 51.340.
Foto: FCA / Divulgação

O Fiat Mobi está virando o jogo das vendas contra o Renault Kwid. Em janeiro, o Kwid dominava o segmento de subcompactos com 56% de participação, contra 36% do Kwid. Faltando uma quinzena para terminar o ano, o Mobi tem 62% do nicho, contra 38% do Kwid. Vale dizer também que as vendas de subcompactos encolheram mais de 57% nesse período. De qualquer forma, ele existe -- e o Mobi virou o jogo porque soube se reposicionar, enquanto o Kwid manteve a estratégia de antes da pandemia.

Para entender o que está acontecendo na guerra dos subcompactos, é preciso analisar o que oferece cada versão. Fizemos isso e o que descobrimos é que o Fiat Mobi não necessariamente é a melhor compra, mas tem uma estratégia comercial muito mais versátil e atraente.

Antes de analisarmos o conteúdo e o preço das versões, vamos relembrar as principais características técnicas dos dois carros. Ambos têm motor 1.0 aspirado flex, mas o do Kwid é de três cilindros e o Mobi é de quatro (o de três cilindros foi abandonado) na linha). O Mobi é mais potente com gasolina (73 cv contra 66) e também com etanol (75 cv contra 70). O Kwid, entretanto, é mais econômico nas quatro situações: gasolina na cidade (14,9 km/l contra 13,5), gasolina na estrada (15,6 km/l contra 15,2), etanol na cidade (10,3 km/l contra 9,2) e etanol na estrada (10,8 km/l contra 10,2).

Renault Kwid Outsider: versão topo de linha aventureira custa R$ 50.390.
Renault Kwid Outsider: versão topo de linha aventureira custa R$ 50.390.
Foto: Renault / Divulgação

O Renault Kwid também tem um porta-malas maior: 290 litros contra 235 do Mobi. Além disso, sua altura livre do solo é maior: 180 mm. Aqui o Fiat Mobi começou a virar o jogo. A suspensão foi elevada nas versões Like e Trekking, que têm 177 e 175 mm. Vamos ver agora os conteúdos nas diferentes faixas de preço, partindo do valor mais baixo (R$ 38.990) para o mais alto (R$ 51.340), com os principais equipamentos.

R$ 38.990: Mobi Easy - A versão de entrada do Fiat Mobi vem “pelada”, mas custa R$ 400 a menos.

R$ 39.390: Kwid Life - A versão de entrada do Renault Kwid também vem quase “pelada” (só tem pré disposição para rádio) e custa R$ 400 a mais.

R$ 46.490: Mobi Like - A versão intermediária do Mobi vem com ar-condicionado, direção hidráulica e vidros dianteiros elétricos; custa R$ 500 a menos do que a versão equivalente do rival.

R$ 46.910: Mobi Like com Pac Fit In - Acrescenta volante com regulagem de altura, cintos dianteiros com regulagem de altura, comando interno de abertura do porta-malas e do tanque de combustível.

R$ 46.990: Kwid Zen - A versão intermediária do Kwid custa R$ 500 a mais, porém já vem com rádio Bluetooth, além de direção elétrica (mais leve do que a hidráulica), ar-condicionado e vidros dianteiros elétricos.

R$ 47.390: Mobi Trekking - Versão topo de linha e aventureira do Mobi acrescenta itens como barras longitudinais no teto, moldura nas caixas de roda e travas elétricas nas quatro portas. Continua sem rádio, mas finalmente oferece pré disposição (dois alto-falantes dianteiros).

R$ 48.990: Kwid Intense - Versão superior do Kwid acrescenta itens como Media Evolution com Android Auto e Apple CarPlay, câmera de ré e faróis de neblina. 

R$ 49.040: Mobi Trekking com Pack Style - Acrescenta rodas de liga leve de 14" escurecidas e faróis de neblina.

R$ 49.290: Mobi Like com Pack Multimídia - Versão intermediária completa do Fiat acrescenta multimídia tátil de 7" com Android Auto e Apple CarPlay com conexão Wireless, volante multifuncional, pareamento simultâneo de dois smartphones via Bluetooth, entrada USB e sistema de reconhecimento de voz, além de pré disposição para rádio (quatro alto-falantes com dois tweeters e antena).

R$ 50.190: Mobi Trekking com Pack Multimídia - Versão topo de linha do Mobi acrescenta multimídia tátil de 7" com Android Auto e Apple CarPlay com conexão Wireless, volante multifuncional, pareamento simultâneo de dois smartphones via Bluetooth, entrada USB e sistema de reconhecimento de voz.

R$ 50.390: Kwid Outsider - Versão topo de linha do Renault acrescenta bancos exclusivos e adesivos referentes à versão aventureira.

R$ 51.340: Mobi Trekking com Pack One - Além do Pack Multimídia (obrigatório com o Pack One), o Mobi Trekking completa acrescenta volante com regulagem de altura, cintos dianteiros com regulagem de altura; comando interno abertura porta mala e tanque de combustível; retrovisores externos elétricos com Tilt Down e luzes indicadoras de direção; sensor de estacionamento traseiro e quadro de instrumentos com indicação de temperatura externa.

Conclusão: embora seja “muquirana” na questão da central multimídia, a Fiat é mais versátil na venda do Mobi do que a Renault na venda do Kwid, o que dá ao consumidor mais opções. É mais caro ter uma multimídia no Mobi do que no Kwid, mas a diferença é de apenas R$ 300. No Kwid, esse equipamento está disponível na versão Intense (R$ 48.990); no Mobi, só aparece na versão Like com Pack Multimídia (R$ 49.290), mas o sistema da Fiat é superior ao da Renault. A opção da Fiat pelo motor de quatro cilindros também pode ter ajudado o Mobi a virar o jogo.

VENDAS EM 2020
CARRO JAN FEV AGO DEZ TOTAL
Renault Kwid 6.739 5.813 2.259 1.928 45.400
Fiat Mobi 4.316 4.678 4.274 3.135 44.229

Restam poucos dias para que o Fiat Mobi e o Renault Kwid decidam qual é o subcompacto número 1 do país. Façam suas apostas! No início do ano que vem daremos o resultado dessa disputa.

Veja também:

Mercedes GLB 200, um SUV de 7 lugares com motor 1.3
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade