PUBLICIDADE

Garmin sofre ataque de ransoware em seus relógios

4 ago 2020 11h23
| atualizado em 5/8/2020 às 08h00
ver comentários
Publicidade

Se você gosta de relógios com diversas funções ou é praticante de atividade física, já deve ter ficado sabendo da invasão de hackers no app da Garmin que rolou semana passada. Mas caso você esteja por fora, aqui vai um breve resumo do que aconteceu e como você pode se proteger.

Na quinta-feira, dia 23/07, a Garmin (empresa dos EUA que fabrica relógios esportivos e equipamentos de GPS) teve seu sistema invadido por hackers que bloquearam todas as funções de seus relógios. O aplicativo móvel Garmin Connect que faz o backup das atividades ficou inativo. O ataque aconteceu por meio de ransoware (WastedLocker) que criptografou todo o conteúdo do sistema, adicionou a extensão “.wasted.” e roubou as informações armazenadas.

Foto: McAfee / McAfee

Para a Garmin reaver os dados armazenados, os hackers (possivelmente russos) pediam a quantia de 10 milhões de dólares. Porém nos dias que sucederam ao ataque, a Garmin não deixou claro o ocorrido e trabalhou arduamente para reativar os serviços. Apenas na segunda-feira, 27/07, foi que a empresa relatou a invasão por hackers em seus sistemas e disse em comunicado que já estavam tomando todas as providências para voltar às atividades normais.

Invasões e ataques como esses que aconteceram com a Garmin são recorrentes e podem acontecer a qualquer momento em nossos dispositivos móveis. Pra isso, além de renovar a senha com certa frequência e manter o app na última versão disponível, também é indispensável ter um antivírus de confiança instalado para manter a segurança digital dos seus aparelhos sempre atualizada. O Terra Antivírus detecta invasões suspeitas, protegendo seus dispositivos de qualquer tipo de ataque. Assine e garanta a segurança dos seus gadgets.

McAfee Network Associates Inc. © Copyright 2020.  Todos os Direitos Reservados.
Publicidade
Publicidade