0

Apple e Amazon encerram processo judicial sobre nome "app store"

10 jul 2013
07h31
atualizado às 07h39
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Tim Cook, CEO da Apple</p>
Tim Cook, CEO da Apple
Foto: Reuters

A Apple e a Amazon.com encerraram o processo sobre quem tem o direito de usar o nome "app store", abrindo caminho para que as duas empresas o utilizem.

A juíza distrital dos EUA Phyllis Hamilton, na Califórnia, pediu nesta terça-feira o indeferimento do pedido das empresas. Isso veio depois que a Apple emitiu à Amazon a promessa de não processar.

"Nós não vemos mais a necessidade de prosseguir com o caso", disse a porta-voz da Apple Kristin Huguet. "Com mais de 900 mil aplicativos e 50 bilhões de downloads, os clientes sabem onde podem comprar os seus aplicativos favoritos."

Martin Glick, advogado da Amazon, disse em uma entrevista: "Esta foi uma decisão da Apple de abandonar unilateralmente o caso, e deixar a Amazon livre para usar 'appstore'".

Na ação de março de 2011, a Apple havia acusado a Amazon de abusar do nome "app store". A Amazon respondeu que o termo tornou-se tão genérico que o seu uso não poderia ser caracterizado como propaganda enganosa.

<a href="http://tecnologia.terra.com.br/infograficos/sedes-da-tecnologia/iframe2.htm">veja o infogr&aacute;fico</a>

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade